blog facebook WhatsApp
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

Dia Mundial do Diabetes: um alerta para a prevenção e controle da doença.

domingo, 14 de novembro de 2021

Dados da Sociedade Brasileira de Diabetes apontam que mais de 13 milhões de brasileiros convivem com a doença, que pode trazer graves consequências para a saúde quando não é devidamente tratada.

E dada a importância de se combater este mal, é que o dia 14 de novembro foi escolhido pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como data de celebração com o objetivo de conscientizar a população sobre a doença, evidenciando os fatores de prevenção e as alternativas para quem precisa conviver e tratar o diabetes.

O que é Diabetes e quais os tipos existentes?

O Diabetes Mellitus é considerado uma doença crônica, que ocorre devido à falta de insulina - que é um hormônio produzido pelo pâncreas - ou pela incapacidade do organismo de fazer sua síntese de modo adequado. Este hormônio é responsável por controlar a quantidade de glicose no sangue, ou seja, ele regula os níveis de açúcar no organismo.

Quando ingerimos alimentos ricos em glicose, é preciso que a insulina metabolize essa substância, que é uma das principais fontes de energia do corpo humano. No caso das pessoas com diabetes, não é possível fazer o uso correto da glicose consumida, o que provoca um déficit na metabolização desse carboidrato.

Nesses casos, ocorre a hiperglicemia, que é a elevação dos níveis de açúcar no sangue de modo permanente, e que provoca danos nos vasos sanguíneos, órgãos e nervos. No casos mais graves, sobretudo quando não há um controle da doença, o diabetes pode causar problemas como cegueira e trombose, que tende a levar à amputação dos membros.

Tipos de diabetes

O diabetes é classificado em 4 tipos, confira

Tipo 1

É quando o sistema imunológico ataca e destrói as células produtoras de insulina. É um tipo mais frequente em crianças e jovens, atingindo de 5 a 10% das pessoas que tem a doença.

Tipo 2

Ocorre quando o corpo não produz a quantidade suficiente de insulina ou quando há uma incapacidade de absorção das células musculares e adiposas. Cerca de 90% das pessoas com diabetes apresentam o Tipo 2, que é mais comum em adultos, especialmente os sedentários e obesos.

Diabetes Gestacional

Surge em decorrência das mudanças hormonais no corpo da mulher, que podem reduzir a ação da insulina. Assim, há uma compensação na produção do hormônio pelo pâncreas. Vale lembrar que o diabetes gestacional pode ou não persistir depois do parto.

Pré-diabetes

Caracteriza-se pelos níveis de glicose acima do normal, mas que ainda não atingiram o estágio de diabetes. Porém, essa condição serve de alerta para a predisposição à doença, devendo ter um controle para que não ocorra o agravamento do quadro.

Principais formas de prevenção

Um estilo de vida saudável, com alimentação adequada e atividades físicas regulares é o maior aliado na prevenção do diabetes.

De acordo com a orientação do Guia Alimentar para a População Brasileira, a alimentação deve ser baseada em "comida de verdade", que consiste em alimentos naturais, preparados de modo caseiro e minimamente processados.

O consumo de industrializados e ultraprocessados, que são ricos em sal, açúcar, corantes e gorduras trans prejudicam a saúde de todas as formas, levando ao agravamento de doenças como o diabetes, entre muitas outras.

Já a prática de atividades físicas auxilia no controle da glicemia, ajuda a manter um peso saudável e também contribui para o controle do estresse, que são fatores que aumentam os riscos de evolução da doença.

Mitos e verdades sobre o Diabetes

Diante da popularidade da doença, e também das dúvidas que surgem, é comum que sejam criados alguns mitos sobre as causas e tratamentos existentes. Separamos a seguir alguns mitos e verdades sobre o diabetes que devem receber atenção. Confira!

Diabetes tem cura: MITO!

Apesar de ser facilmente tratada e controlada, a doença ainda não possui uma cura definitiva. No entanto, o controle dos sintomas e o acompanhamento médico contínuo evitam seu agravamento.

Pessoas magras também podem ter diabetes: VERDADE!

Apesar de o diabetes tipo 2 ocorrer com mais frequência em pessoas acima do peso, esta não é uma regra. Existem muitos fatores que podem contribuir para o surgimento da doença, inclusive a hereditariedade.

Pacientes diabéticos devem comer somente alimentos específicos: MITO!

A dieta de uma pessoa diabética pode ser bem variada, e as restrições se resumem a não ingerir alimentos com muito açúcar, preferindo aqueles baixos em carboidratos e ricos em fibras. Legumes, verduras, carnes magras, bebidas diet e frutas moderadamente devem fazer parte da alimentação de quem tem diabetes.

O Diabetes pode levar a óbito: VERDADE!

Infelizmente, o diabetes pode ser uma doença fatal quando não é tratada. Por isso, o acompanhamento médico e o estilo de vida saudável são cruciais para quem possui essa condição. Em casos de complicações severas, um nível extremamente alto de glicose pode afetar órgãos e levar, sim, o paciente à morte.

Febre: o que ela pode indicar e quando procurar ajuda?

quinta, 04 de novembro de 2021

Quando a febre aparece, costuma assustar. Principalmente nas crianças, ela desperta a atenção dos pais para algo que não vai bem. No entanto, seja qual for a idade, esta elevação da temperatura corporal é considerada normal - até certo ponto - e pode ser desencadeada por uma série de fatores.

O surgimento da febre ocorre como um sistema de defesa do organismo, ativado diante de uma anormalidade que esteja comprometendo o funcionamento. Assim, o aumento da temperatura acontece para combater invasores, geralmente bactérias e vírus.

Desse modo, ao detectar a presença de microorganismos nocivos, o hipotálamo, que é a área do cérebro  responsável pelo aumento da temperatura corporal, é acionado. Portanto, a febre não se trata de uma doença ou problema em si, mas de um sinal de alerta para o verdadeiro problema que se desencadeia em alguma parte do organismo.

Causas mais comuns de febre

A febre pode ser causada por fatores que vão além das infecções por vírus ou bactérias. Insolação, desidratação, condições inflamatórias e tumores malignos são algumas delas. Mas a febre também pode aparecer como efeito adverso de vacinas ou mesmo de alguns medicamentos.

Além disso, existe uma classificação de "causa não identificada", que é dada quando não é possível ao médico diagnosticar precisamente um paciente adulto que apresente temperatura igual ou superior a 38,3°C durante um período de três semanas.

No entanto, entre as origens mais frequentes de febre em todas as idades, podemos destacar

  • - Causada por vírus - costuma acompanhar gripes, resfriados, inflamações na garganta, ou infecções do trato respiratório. Esta costuma ser a causa mais comum de febre em crianças (mais de 90% dos casos)
  • Derivada de doenças crônicas, como artrite reumatoide e colite, por exemplo
  • Febre que tem como origem as chamadas doenças tropicais, que são a dengue, a malária e a febre amarela
  • Efeito colateral do uso de alguns medicamentos
  • Em casos mais raros, a febre pode ter origem em tumores

Parâmetros de temperatura corporal

A temperatura corporal costuma variar ao longo do dia. Geralmente, no início da manhã ela é mais baixa, e se torna mais alta no fim da tarde. Por isso, os parâmetros considerados normais vão de 36ºC a 37,7ºC. Acima disso, já pode ser considerada a presença de febre.

No entanto, para fazer a medição e saber a temperatura correta é preciso utilizar um termômetro. Os modelos digitais são os mais populares e precisos, e também os mais baratos atualmente. Seu formato é bem parecido com os antigos termômetros de mercúrio.

Porém, existem outros modelos, como os termômetros de infravermelho, que se tornaram conhecidos com a chegada da pandemia no novo coronavírus. Contudo, esse tipo de aparelho só deve ser utilizado em crianças acima dos 4 anos de idade. Mas além de custar bem mais que os digitais, o termômetro infravermelho não é considerado tão preciso.

Como fazer a medição correta?

Nos termômetros digitais, o modo mais comum de medir a temperatura é pela axila. Para isso, deve-se posicionar o aparelho no local e manter o braço fechado e imóvel, impedindo que o termômetro se desloque. Este modelo possui um sinal sonoro, que irá tocar após o tempo necessário de aferição. Então, basta conferir o número no visor.

Além da medição axilar, também existem as formas oral e retal, que são geralmente realizadas em ambiente hospitalar. Outros modos de medir a febre, como na orelha e na testa, através de adesivos, também podem ser utilizados, mas são considerados menos precisos e eficientes.

Quando é hora de procurar ajuda médica?

Apesar de ser considerada um sintoma, a febre costuma vir acompanhada de sinais que indicam sua presença, como calafrios, tremedeira, suor, dores de cabeça, fraqueza e dor muscular.

Em casos de febre muito alta, variando entre 39,4°C e 41,1°C, é preciso tomar um cuidado maior, pois pode haver convulsões, irritabilidade, confusão mental e até alucinações. Portanto, ao observar a presença de febre mais elevada e persistente acima dos 39ºC, é hora de procurar atendimento médico.

Cálculo Renal: o que é e como tratar as pedras nos rins?

quarta, 03 de novembro de 2021

O cálculo renal, conhecido popularmente como pedras nos rins, é uma doença que atinge o processo de filtragem do sangue. Quando há excesso de certas substâncias, como cálcio e ácido úrico, pequenos cristais são formados, resultando em pedrinhas alojadas nos rins ou em outras partes do sistema urinário.

Uma vez que a função do rim é filtrar as impurezas e equilibrar o volume de água no organismo, os cálculos renais costumam trazer bastante dor e problemas nessa excreção da urina.

Existem quatro tipos de cálculo renal

  • - Cálculo de cálcio, geralmente o tipo mais comum
  • Cálculo de cistina, que acomete pessoas com uma doença renal crônica chamada cistinúria
  • Cálculo de estruvita, que crescem mais e podem bloquear o sistema urinário
  • Cálculo de ácido úrico, mais comum em pessoas do sexo masculino

Além disso, o cálculo renal pode ser classificado conforme a localização no sistema urinário, podendo ser renal (dentro do rim), ureteral (dentro do ureter) ou vesical (bexiga).

Principais causas de cálculo renal

A principal causa de formação do cálculo renal é a baixa ingestão de água. Por conta disso, a urina se torna muito concentrada, levando à formação dos cristais que se transformam nas pedras nos rins.

Além disso, ingerir comidas com muito sal e quantidade de proteínas elevadas também são fatores desencadeantes dos cálculos renais. No entanto, o cálculo de estruvita é causado por bactérias provenientes de infecções urinárias recorrentes.

Sintomas apresentados pelo cálculo renal

O cálculo renal costuma apresentar alguns sintomas que acendem o sinal de alerta para o problema. Confira abaixo os principais aspectos indicativos de pedras nos rins

  • cólicas fortes que se irradiam para as costas e para a parte inferior do abdômen
  • dificuldade para urinar, eliminando pequenas quantidades de urina
  • ardência ao urinar
  • quadros de infecção urinária
  • sangue na urina
  • náuseas e vômitos
  • febre

Fatores de risco

Alguns fatores podem representar um maior risco de desenvolver pedras nos rins. Esse problema pode ser mais comum em pessoas obesas, diabéticos, pessoas sedentárias, e principalmente aqueles indivíduos com histórico familiar da doença.

Grau de incidência

O cálculo renal pode atingir desde crianças até idosos. As estatísticas apontam que as chances de uma pessoa desenvolver o problema é de 12%, o que corresponde a 1 em cada 8 indivíduos. No entanto, homens têm maior propensão a ter pedras nos rins em relação às mulheres.

Qual o profissional procurar e como tratar o problema

Ao observar sintomas de cálculo renal, é recomendado procurar um especialista. Inicialmente, o nefrologista é médico indicado para tratar o problema. Nesse caso, o tratamento é realizado com uso de analgésicos, conforme indicação médica, e do aumento no consumo de água, a fim de eliminar as pedras de modo natural.

Em alguns casos, como a presença de cálculos maiores ou que obstruem a passagem da urina, pode haver necessidade de cirurgia para retirada das pedras.

Diagnóstico

Para obter o diagnóstico, o paciente deve passar por consulta médica onde o histórico de saúde é avaliado. Além disso, o nefrologista pode solicitar exames de sangue e urina, e também uma tomografia de abdômen e pelve.

No entanto, o ultrassom também pode mostrar a presença dos cálculos, sendo o exame mais indicado para diagnosticar gestantes e crianças, por exemplo.

É possível prevenir as pedras nos rins?

Para prevenir a formação do cálculo renal é necessário dedicar um cuidado maior à alimentação. A partir da baixa ingestão de sal, ingestão moderada de proteínas e maior consumo de água, torna-se mais difícil desenvolver o problema.

Alimentos ricos em oxalato, como nozes, batata doce e espinafre, também podem ser prejudiciais. Isso não significa que eles não podem ser ingeridos, mas que seu consumo deve ser moderado, alternando com outros alimentos.

De modo geral, manter uma rotina mais saudável, com prática regular de atividades físicas, dieta balanceada e controle de peso auxiliam na prevenção do cálculo renal e de muitas outras doenças.

Saúde do Homem: campanha Novembro Azul e o foco na prevenção.

segunda, 01 de novembro de 2021

Com a chegada do penúltimo mês do calendário, todos os olhares se voltam para a saúde do homem. O Novembro Azul tem o objetivo de conscientizar a população masculina sobre a importância de cuidar da saúde e de visitar o médico regularmente, mantendo os exames em dia. Mais do que prevenir o câncer de próstata, o Novembro Azul visa alertar os homens sobre a necessidade de manter uma vida saudável e cuidar da saúde como um todo.

Campanha Novembro Azul

O movimento Novembro Azul completa 18 anos em 2021: ele surgiu em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção da população masculina para a importância de cuidar da saúde. Além do Novembro Azul, outras campanhas também possuem focos específicos, como o Outubro Rosa (alerta para as doenças que atingem as mulheres), o Setembro Amarelo (foco na saúde mental) e o Dezembro Vermelho (combate a Aids).

Por que o câncer de próstata ganha tanto destaque no Novembro Azul? O câncer de próstata é tão falado, pois é o mais comum entre os homens. Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), um em cada seis homens brasileiros irá ser diagnosticado com este tipo de câncer em algum momento da vida.

Estudos mais recentes apontam, ainda, que no Brasil um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata. O câncer de próstata atinge, principalmente, homens após os 45 anos.

Saúde do homem muito além do câncer de próstata

A importância de cuidar da saúde do homem vai muito além do câncer de próstata. Outros tipos de câncer e outras doenças, quando diagnosticados precocemente, têm mais chances de cura. De acordo com dados do Inca, no Brasil, o câncer de pulmão, por exemplo, acomete mais de 18 mil homens por ano, enquanto o câncer colorretal aparece em 17 mil homens anualmente, o de estômago em 13.500 homens e o de boca em 11 mil homens por ano.

Outro tipo de câncer que, apesar de raro, também acomete a população masculina é o câncer de pênis. Ele representa 28% de todos os cânceres que podem acometer o homem e costumam aparecer após os 50 anos.

Consultas regulares e exames de rotina

Muitos homens passam anos sem visitar o médico. Outros, ainda, passam décadas sem realizar um exame. O que estes homens não sabem é a importância do diagnóstico precoce. Muitos podem ser portadores de alguma doença grave e não ter sintomas. E sem uma consulta regular não há diagnóstico.

Entre os cuidados básicos que o homem deve ter com a saúde estão

  • - Testes de urina e hemograma completo
  • Teste de glicemia (para identificar e prevenir a diabetes)
  • Atualização da carteira de vacinação
  • Verificação da pressão arterial
  • Testes para HIV, sífilis e hepatites B e C (realizados gratuitamente pelo SUS e o resultado é conhecido em menos de 30 minutos)
  • Teste de IMC (Índice de Massa Corporal)

Ao consultar regularmente um médico, outros exames devem ser solicitados com base no histórico e na idade do paciente. E então, que tal aproveitar o Novembro Azul para visitar o médico e realizar alguns exames? Cuide da sua saúde por você, pela sua família e por todos que te amam!

Saiba como aproveitar os benefícios dos grãos e sementes na alimentação.

quarta, 27 de outubro de 2021

Uma alimentação saudável deve se basear na variedade dos alimentos. Carnes, legumes, verduras, e até mesmo massas, podem ser consumidos sem culpa, desde que as porções sejam bem distribuídas. Mas o que muita gente esquece é dos benefícios dos grãos na nossa alimentação.

Junto com as sementes, grãos são ricos em fibras, elemento essencial para a saúde, especialmente para melhorar a função intestinal e reduzir o colesterol. E ainda, grãos e sementes também são antioxidantes e possuem vitaminas e minerais essenciais para o nosso organismo.

Para além desses benefícios dos grãos mais conhecidos, existem outros igualmente importantes, melhoram a cicatrização e possuem função analgésica, anti-inflamatória e protetora do sistema cardiovascular.

Na mesa do brasileiro, dois tipos de grãos (incluindo cereais) são bastante comuns, o arroz e a aveia. Esta última, inclusive, é bastante utilizada em dietas de emagrecimento para substituir a farinha de trigo refinada no preparo de bolos, por exemplo.

Mas afinal, como inserir mais grãos e sementes na alimentação e aproveitar todos os benefícios? Confira no artigo os principais alimentos desta categoria e veja como é fácil enriquecer sua dieta!

Benefícios dos grãos e sementes

Os benefícios dos grãos se dão, principalmente, pelo baixo teor de gordura e quantidade alta de fibras. Por isso, costumam fazer parte de dietas para quem  quer perder peso, e também para atletas, pois possuem carboidratos "bons" e proteínas, que auxiliam na performance.

No entanto, uma alimentação saudável e balanceada, mesmo para quem não busca emagrecer, deve aproveitar todos os benefícios dos grãos e das sementes. Afinal, esses alimentos previnem o colesterol, melhoram o funcionamento do intestino e atuam em uma série de outros problemas de saúde.

Pela sua versatilidade, os grãos e sementes podem ser facilmente combinados com saladas, sopas, frutas, iogurtes e sucos. A quantidade ingerida deve ser de, aproximadamente, uma colher de sopa por dia.

Confira a seguir os grãos mais populares e seus benefícios:

Linhaça

A linhaça é um tipo de semente muito rica em fibras, além de ser fonte de ômega 3, proteína, minerais e vitaminas. Seus principais benefícios são

  • - reduz o colesterol
  • possui função antioxidante
  • diminui o risco de doenças cardiovasculares
  • previne diabetes e osteoporose
  • alivia os sintomas da menopausa

Devido ao seu efeito anti-inflamatório, a linhaça também age na proteção contra o câncer de mama, de próstata e de cólon, possui, além de contribuir para o bom funcionamento do intestino.

Pode ser misturada a saladas, molhos e frutas, por exemplo.

Quinoa

A quinoa possui alto teor de vitaminas e minerais, e seus benefícios se assemelham aos óleos de boa qualidade. A sementes é indicada para o fortalecimento muscular, prevenção de doenças cardiovasculares, além de ser benéfica para ossos, cérebro e para a imunidade.

Assim, como a linhaça, também vai bem com saladas verdes e salada de frutas, ou mesmo misturada aos alimentos comuns.

Chia

Os benefícios dos grãos são encontrados também na semente de chia, que é fonte de gordura saudável, fibras, carboidrato e proteína, e também rica em vitaminas e minerais.

Atua na prevenção e controle do diabetes, ajuda a regular o colesterol, fortalece a imunidade e possui efeito ajuda a desintoxicar o organismo.

A chia é muito usada misturada a sucos e iogurtes, pois cria uma espécie de 'gelatina' que promove maior saciedade, sendo benéfica para quem faz dietas de emagrecimento.

Gergelim

O gergelim é bastante utilizado na culinária, principalmente de origem asiática. Este grão é uma poderosa fonte de ferro, cálcio, fibras e triptofano. Possui ação anti-inflamatória e ajuda a combater a anemia e controlar o diabetes.

Seu efeito antioxidante age para retardar o embranquecimento precoce dos cabelos, e ainda é restaurador das barreiras protetoras da pele e dos dentes.

Pode ser usado no preparo de peixes, servido com sopas, iogurtes e sucos, e também nas saladas e pães.

Arroz Integral

Eis aqui um dos grãos mais comuns presentes nas mesas, não só brasileiras, mas de todo o mundo. Apesar de a versão polida (arroz branco) ser mais popular, o arroz integral oferece mais benefícios para a saúde. É rico em vitaminas do complexo B e minerais como ferro, fósforo, potássio e magnésio.

Como principais benefícios do arroz integral podemos destacar, melhora o funcionamento do intestino e previne contra doenças cardiovasculares e respiratórias.

Variando o cardápio

Se você não está acostumado a consumir grãos e sementes, mas quer incluí-los na alimentação diária, experimente diferentes tipos, um de cada vez, e observe qual se encaixa melhor na sua dieta e no seu paladar.

O ideal é variar bastante e ingerir todos eles, em pequenas quantidades. Mas o importante mesmo é ter sempre ao menos um tipo de grão e semente no prato.

Acne: o que causa e como evitá-las?

segunda, 25 de outubro de 2021

A acne ocorre pela obstrução de glândulas de gordura da pele, que formam inflamações e erupções, onde surgem as chamadas espinhas.

No entanto, esse é um problema decorrente de uma série de fatores, como o excesso de oleosidade da pele, o acúmulo de bactérias, desregulação hormonal (um dos motivos de surgir na pré-adolescência), maior tendência do organismo à inflamação e ao acúmulo de células mortas.

Apesar de ser muito comum em adolescentes e jovens, também atinge pessoas na fase adulta. Pode aparecer em várias partes do corpo, mas os locais mais comuns são o rosto e pescoço, costas e braços.

A acne pode ser classificada em em grau 1 e 2. No grau 1, ela é caracterizada pelos cravos e comedões. Já o grau 2 é a forma inflamatória, que são as espinhas, geralmente com presença de pus.

Relação entre acne e alimentação

Os alimentos podem exercer grande influência sobre o aparecimento da acne. Alguns deles, como carboidratos, leite e frituras possuem ingredientes inflamatórios que alteram a produção hormonal, aumentando os cravos e as espinhas.

Por isso, uma alimentação balanceada, rica em carne brancas (principalmente peixes, por conta do ômega-3), verduras, legumes e frutas, sem a presença industrializados e ultraprocessados como base regular, tende a amenizar o problema, devido aos efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes.

Como evitar o aparecimento da acne?

Apesar de não haver uma fórmula capaz de impedir completamente o aparecimento da acne, alguns cuidados podem prevenir o problema e evitar que ele surja com frequência. Para isso, manter uma rotina de limpeza e cuidados diários é fundamental, sempre utilizando produtos dermatologicamente testados e indicados para pele oleosa.

Como o excesso de oleosidade é um dos principais fatores causadores de acne, recomenda-se utilizar produtos adstringentes, capazes de retirar esse excesso e também eliminar as células mortas, especialmente na região da face.​​​​​​​ Além disso, uma dieta saudável, com alimentos naturais, ajuda a diminuir a inflamação da pele como um todo.

Principais cuidados com a pele acneica

Pessoas que possuem tendência à acne devem criar uma rotina de cuidados para evitar o problema, especialmente na região da face. Além disso, o tratamento para as áreas já afetadas requer disciplina, pois exige o uso contínuo de produtos que devem ser prescritos pelo dermatologista.

A higienização é o primeiro passo, onde se deve limpar cuidadosamente com produtos dermocosméticos indicados para o seu tipo de pele. Na ordem: sabonete ou gel de limpeza e tônico adstringente.

Porém, essa limpeza não deve ser feita mais do que duas vezes ao dia, sob o risco de provocar ainda mais oleosidade na pele, o chamado efeito rebote.

É bem importante não esquecer de aplicar o filtro solar, uma vez que a exposição ao sol em excesso também pode causar o aparecimento das chamadas acnes solares. Sempre dê preferência para os protetores com toque seco (oil free).

Vale lembrar que, para todos os tipos de acne, os cuidados e tratamentos devem ser recomendados pelo dermatologista. Somente o especialista será capaz de avaliar o quadro e indicar os produtos mais adequados para o seu tipo de pele.

Queimaduras: como prevenir e tratar?

quarta, 06 de outubro de 2021

Incidentes relacionados a queimaduras são considerados um problema de saúde pública. De acordo com o Ministério da Saúde, ocorrem cerca de 1 milhão de casos por ano, onde aproximadamente 10% deles necessitam de atendimento hospitalar.

Para demonstrar ainda mais a gravidade das queimaduras, são registrados 2500 óbitos anuais decorrentes de queimaduras, principalmente por infecções causadas a partir dos ferimentos, onde o risco aumenta de acordo com a gravidade e profundidade da queimadura.

A maior causa de queimaduras são os acidentes domésticos envolvendo o cozimento de alimentos, água fervente, churrasqueiras e ferro de passar. Mas os fogos de artifícios e a eletricidade também são causas comuns de queimaduras, assim como o contato com substâncias químicas e também a exposição solar excessiva.

Como são classificadas as queimaduras?

Para definir o tratamento mais adequado, as queimaduras são definidas e classificadas conforme o grau, a extensão e o agente causador. Vejamos

Graus de queimadura

Conforme a profundidade do ferimento, as queimaduras são classificadas em três graus. Essa classificação se dá conforme as camadas de pele atingidas

Primeiro Grau - são queimaduras que atingem somente a epiderme, que é a camada mais superficial da pele. Geralmente causam vermelhidão sem bolhas e um inchaço discreto, com dor e ardência local.

Segundo Grau - queimaduras deste tipo atingem parte da derme (segunda camada da pele), formando bolhas e causando dores mais fortes.

Terceiro Grau - é o tipo mais profundo, que atinge todas as camadas da pele, chegando aos músculos e até aos ossos. Nesses casos, a pele fica necrosada (morte do tecido), deixando uma aparência esbranquiçada ou com aspecto carbonizado. Por conta da profundidade, não há dor, uma vez que a lesão consome as terminações nervosas responsáveis por essa sensação.

Extensão e agentes causadores

Além do grau, as queimaduras também são classificadas conforme a extensão e o tipo de agente causador. É isso que também irá determinar o tipo de tratamento de cada uma.

No caso da extensão, ela é representada conforme a porcentagem da área queimada

  • queimaduras leves são as que atingem 10% ou menos do corpo
  • queimaduras médias afetam de 10% a 20% da superfície corporal
  • - queimaduras graves compreendem mais de 20% do corpo

Quanto aos agentes causadores, eles se dividem em

Agentes físicos - térmicos, elétricos e radiantes.

  • Térmicos: líquidos ou gordura quente, vapor, ferro quente e fogo
  • Elétricas: alta tensão, corrente de baixa voltagem de eletrodomésticos e raios
  • Radiantes: exposição à luz solar ou fontes nucleares

Agentes químicos - substâncias industriais, produtos domésticos (solventes, soda cáustica, ácidos).

Agentes biológicos - de origem animal ou vegetal, como urtiga, taturanas, água viva, etc.

O que se deve ou não fazer em caso de queimadura?

Ao sofrer uma queimadura, independente do grau do ferimento, o primeiro passo é manter a calma para avaliar a gravidade e buscar formas de aliviar a dor.

Para isso, alguns passos podem ser seguidos

1. Inicialmente, procure resfriar a área atingida em água corrente, com jatos suaves e temperatura natural, por aproximadamente 10 minutos

2. Se a pessoa estiver usando qualquer tipo de acessório ou joias, é importante retirá-los imediatamente, antes que haja inchaço local

3. Nos casos mais sérios, cubra o local com gaze, pano ou toalha limpos e úmidos e procure um atendimento médico de emergência. É importante não utilizar compressas em áreas extensas por muito tempo, sob o risco de ocorrer hipotermia

Se a causa da queimadura for química, deve-se lavar o local por cerca de 20 minutos até que a substância seja removida. Caso haja ingestão, a vítima deve ser levada imediatamente ao hospital.

Nas queimaduras elétricas, o aparelho deve ser retirado da tomada o mais rápido possível ou a energia desligada. Leve-a imediatamente ao hospital. LEMBRE-SE! Não toque na pessoa que estiver tomando uma descarga elétrica!

O que NÃO fazer em caso de queimadura!

Na intenção de amenizar o problema - e muitas vezes baseadas em crendices -  as pessoas acabam agindo de forma equivocada e aumentando o problema da queimadura. Veja a seguir o que não se deve fazer nesses casos

  • - não coloque gelo no local do ferimento, já que temperaturas negativas também queimam
  • jamais confie em dicas caseiras: não coloque pasta de dente, café ou clara ovo sobre a queimadura, pois não resolvem e podem causar infecção.
  • não fure as bolhas decorrentes da queimadura, pois a pele nova ainda não está totalmente formada e não deve ser exposta. No tempo certo, a bolha secará de forma natural.

Dicas para prevenir queimaduras

Grande parte das queimaduras ocorrem por acidentes domésticos. Por isso, com alguns cuidados é possível prevenir que elas ocorram.

Atualmente, um agravante necessita de ainda mais atenção, o uso de álcool em gel ou líquido, que aumentou significativamente por conta da pandemia do coronavírus. Portanto, vale lembrar

1. Ao manusear o álcool, não utilize fósforos ou isqueiros. É importante aguardar a secagem completa do produto, pois os casos de queimaduras nas mãos são bem comuns.

2. No caso do álcool em gel, prefira utilizá-lo somente em casos onde não haja água e sabão disponíveis, como nas idas ao supermercado ou outras saídas necessárias.

3. Sprays de álcool 70% devem ser evitados, principalmente perto de fontes de calor ou faíscas. álcool 70%, que podem servir como “lança-chamas”, perto de fonte de calor ou qualquer faísca.

Além dos cuidados com o álcool, também é imprescindível estar atento a outros detalhes do dia a dia, como por exemplo

  • manter as alças e cabos de panelas e frigideiras sempre para o lado de dentro do fogão, pois isso evita esbarrões que podem derramar o conteúdo quente e provocar queimaduras sérias
  • ter cuidado na hora de retirar os alimentos do forno, usando sempre luvas adequadas
  • não permitir a presença de crianças e animais domésticos perto de fontes de calor, como ferro de passar, fogão, churrasqueira, e também guardar produtos químicos fora do alcance, nas embalagens originais e bem vedados.

Benefícios do exercício físico para a saúde e como iniciar a prática.

segunda, 04 de outubro de 2021

Muito se ouve falar nos benefícios do exercício físico para a saúde. No entanto, começar a praticar atividades regulares pode ser um grande desafio, principalmente para quem está há bastante tempo entregue ao sedentarismo.

Outro fator a ser considerado é quanto à escolha do exercício mais adequado para cada pessoa e objetivo. Existem muitos tipos diferentes de atividade física, de maior ou menor impacto, e que trazem resultados bastante distintos.

Caminhada, corrida e musculação são as mais comuns e que costumam atrair mais pessoas. No caso das duas primeiras, elas podem ser realizadas ao ar livre, sem custo algum. Já a musculação e o pilates, por exemplo, requerem um local preparado, como academias e estúdios com equipamentos.

Para ajudar você a escolher uma atividade e entender qual o exercício físico mais adequado ao seu objetivo e estilo de vida, preparamos algumas dicas e orientações sobre cada um. Acompanhe!

Benefícios de cada modalidade e como iniciar

Ao praticar exercícios físicos regularmente, melhoramos nossa capacidade cardiorrespiratória, a circulação sanguínea e fortalecemos nossa imunidade. Além disso, manter o corpo em movimento também contribui para o fortalecimento dos ossos e, claro, auxilia na manutenção do peso.

Esses benefícios podem começar a aparecer em pouco tempo, desde que haja uma rotina estabelecida, com, pelo menos, 30 minutos de atividade física diária.

Veja a seguir quais resultados cada modalidade traz e como incorporá-las à sua rotina

Exercícios aeróbios

Caminhada e corrida são os exercícios aeróbios mais comuns, mas este grupo também inclui o ciclismo, a natação, aulas de jump, step e, até mesmo, subir escadas (existem, inclusive, aparelhos em academias que simulam a subida de uma escada).

Com movimentos rápidos e constantes, o exercício aeróbio traz benefícios para o pulmões e coração, fortalecendo todo o sistema cardiorrespiratório. Além disso, são recomendados para auxiliar na perda de gordura corporal, sobretudo quando são aliados a dietas de baixo carboidrato.

Se você dispuser de 30 a 60 minutos diários para começar uma caminhada ou andar de bicicleta, logo verá os resultados. Mas se deseja começar mais “de leve”, três vezes na semana já são suficientes para estabelecer uma rotina inicial e, aos poucos, aumentar a frequência ou combinar com outro tipo de exercício físico.

Musculação

A musculação é um dos exercícios físicos mais conhecidos e praticados. Seus benefícios vão muito além de aumentar e fortalecer os músculos. Obviamente, essa é uma parte fundamental, pois uma musculatura fortalecida é muito importante, até mesmo, para atividades do dia a dia.

Portanto, o treino de força na musculação estimula a capacidade máxima para suportar peso ou cargas, mas também auxilia em problemas nas articulações.

E diferente do que muitos imaginam, treino de força também ajuda a melhorar a capacidade cardiorrespiratória. Assim como nos aeróbios, a musculação promove uma aceleração do coração, fortalecendo o músculo cardíaco e trabalhando a capacidade pulmonar.

Para quem está buscando reduzir gordura corporal, é um excelente exercício físico, desde que combinado com alimentação balanceada.

Outros benefícios da musculação e treino de força são

  • - aumento da densidade óssea
  • melhora da tonificação e firmeza dos músculos
  • redução do risco de diabetes

Para começar a fazer musculação, você pode optar por uma frequência de três vezes na semana, mas o ideal é que esse exercício físico seja praticado diariamente, com duração de 45 minutos a 1 hora. O profissional responsável irá indicar o treino mais adequado de acordo com seu histórico.

Pilates e Ioga

O pilates é um tipo de exercício físico que trabalha sob princípios da fisioterapia. Muito mais do que uma simples atividade corporal, ele estimula a flexibilidade, melhorando o condicionamento físico, a postura e tratando problemas nas articulações, entre outros, devolvendo a autonomia do movimento.

Já a ioga também atua no alongamento, mas seu benefício principal está no equilíbrio entre corpo e mente. A prática trabalha a respiração, a concentração e o controle sobre os movimentos, ajudando a reduzir o estresse e a ansiedade. Fisicamente, assim como no pilates, também proporciona mais flexibilidade.

Caso deseje iniciar alguma dessas atividades, você pode começar a praticar uma vez na semana, e intercalar com outras atividades, como caminhadas leves por exemplo.

Treino funcional

O treino funcional se baseia nos movimentos naturais do corpo humano, como correr, agachar, pular, puxar e empurrar. É um exercício físico que utiliza o peso do próprio corpo e também estimula o equilíbrio.

Entre os principais benefícios do treino funcional para a saúde podemos citar

  • melhora da postura
  • mais agilidade e equilíbrio
  • aumento da flexibilidade e da coordenação motora
  • melhora das articulações
  • mais força muscular
  • melhora do sistema cardiorrespiratório

Para iniciar a prática do treino funcional, você pode procurar um estúdio especializado ou ainda um box de Crossfit. Caso você não pratique nenhuma atividade física, comece com uma frequência menor, de três vezes na semana.

Esportes em geral

Natação, futebol, tênis, entre outras modalidades esportivas, também estão no hall dos exercícios físicos que trazem muitos benefícios para a saúde, não apenas corporal, mas também mental.

Pessoas que praticam algum esporte regularmente - isso vale até mesmo para aquele futebolzinho da quarta à noite ou do domingo - têm menos chances de desenvolver problemas cardíacos e, em geral, possuem um tônus muscular melhor desenvolvido.

Por isso, caso você não se encaixe em nenhuma das modalidades citadas anteriormente, mas tem preferência por algum esporte, vale a pena se dedicar a praticá-lo, pelo menos, de duas a três vezes por semana.

Por que praticar um exercício físico é tão importante?

Nosso corpo é como uma máquina, e da mesma forma, precisa de movimento. Assim como um carro parado tem mais chances de sofrer problemas mecânicos, o organismo humano é uma grande engrenagem que necessita de estímulo, pois não foi feito para a inércia.

Portanto, praticar um exercício físico de modo regular só traz benefícios, de modo que mantém a "máquina humana" em funcionamento, de acordo com sua necessidade.

Especialmente no mundo atual, onde a tecnologia nos proporciona cada vez mais conforto, mas por outro lado nos tira os estímulos de movimento, as atividades físicas voluntárias devem ser incorporadas à rotina.

Através delas podemos evitar problemas como obesidade, doenças cardíacas, colesterol e diabetes elevados, problemas metabólicos e, até mesmo, ansiedade e depressão.

Vale lembrar também que exercícios físicos podem ser realizados em qualquer idade, mas é fundamental passar por uma avaliação médica, principalmente nos casos de pessoas portadoras de doenças crônicas e ou alguma limitação de mobilidade.

Ao analisar o estado de saúde geral e receber o aval do médico, se torna muito mais seguro e eficiente iniciar uma atividade física.

Frutas: principais nutrientes e vitaminas para uma alimentação saudável.

segunda, 27 de setembro de 2021

Inserir frutas no cardápio é essencial para ter uma alimentação saudável, já que elas fornecem minerais, fibras, vitaminas, antioxidantes - nutrientes que protegem e previnem o envelhecimento das células - e compostos que regulam o intestino.

Conforme os especialistas em nutrição, o ideal é consumir entre duas e três unidades de diferentes frutas diariamente.

Veja a seguir como as frutas podem contribuir para uma dieta balanceada e tornar sua rotina de alimentação mais nutritiva e gostosa!

As frutas e seus benefícios

As frutas, quando consumidas regularmente, trazem inúmeros benefícios para a saúde. Elas retardam o envelhecimento precoce, fornecem energia, são calmantes e exercem um papel fundamental no funcionamento correto do intestino.

Você sabia que o intestino é o responsável por 80% da imunidade do corpo? Por isso o consumo diário de frutas é tão importante!

Alimentação saudável, conheça as 8 frutas mais nutritivas

Todas as frutas, sem exceção, são bastante nutritivas. Contudo, algumas contém uma maior quantidade de vitaminas, minerais e nutrientes. Vamos conhecer quais são, para que você possa incorporá-las na alimentação a partir de hoje.

1. Maçã

A maçã está presente na fruteira da casa de praticamente todos os brasileiros. Inclusive, existe um provérbio inglês que diz "uma maçã por dia pode manter você longe do médico". A maçã é ótima para manter os níveis de colesterol estáveis, dificultando a absorção de gorduras e também de açúcares.

2. Banana

A banana é a mais brasileira de todas as frutas. Ela contém vitaminas B e C, triptofano (responsável por aumentar os níveis de serotonina) e também auxilia no controle do desejo por doces.

3. Pera

Você sabia que uma unidade média de pera contém apenas 98 calorias? Por isso é uma fruta ótima para ser inserida em dietas que têm como objetivo a perda de peso, além de ser rica em vitaminas A, C e do complexo B, água e fibras. A pera é um poderoso diurético e ainda ajuda a combater os gases estomacais e intestinais.

4. Melancia

A melancia é indicada para manter o corpo hidratado, além de conter vitaminas dos complexos A e B. É ideal para comer in natura e também para o preparo de sucos.

5. Abacate

Você já deve ter ouvido falar que o abacate é uma gordura "boa". Isso porque a gordura monoinsaturada presente na fruta eleva o colesterol bom, além de ser um ótimo hidratante para pele e cabelos, e também auxiliar na melhora da memória.

6. Uva

Por conter ação do resveratrol, a ingestão do bagaço da uva ajuda a diminuir consideravelmente o risco de doenças cardiovasculares. A uva tem, ainda, ação antioxidante e ajuda a combater o colesterol ruim.

7. Laranja

A laranja é conhecida por conter um alto teor de vitamina C, o que é indispensável para fortalecer o sistema imunológico, principalmente nesse momento de pandemia. Além disso, a laranja é rica em compostos anticancerígenos.

8. Melão

Possui altos índices de vitaminas A, B6 e 6, potássio, niacina (vitamina importante para o metabolismo), fibra dietética, ácido fólico e nutrientes que auxiliam a estabilizar a pressão arterial.

Agora que você já conhece os nutrientes e vitaminas presentes em algumas frutas, acrescente-as no seu dia a dia para ter uma alimentação saudável e balanceada.

Saúde mental: maneiras de estimular a mente aprendendo algo novo.

quarta, 22 de setembro de 2021

Cada vez mais as pessoas estão buscando alternativas para cuidar melhor da saúde mental. Seja indo a consultas regulares com um terapeuta ou investindo no aprendizado de algo novo, os indivíduos parecem entender o quão importante é a saúde mental e o quanto ela pode interferir no bem-estar.

Manter a mente ativa é uma das muitas formas de cuidar da saúde mental. Tanto para viver bem os dias de hoje quanto para garantir um futuro melhor, existem muitas maneiras para estimular o cérebro.

Assim como os exercícios físicos movimentam e exigem do corpo, o aprendizado faz o mesmo com o cérebro. Vamos conhecer algumas atividades fáceis de praticar no dia a dia?

Aprenda um novo idioma

Os conhecidos trava-línguas são ótimos para desafiar o cérebro, mas nada melhor do que aprender um novo idioma. Quando você aprende uma nova língua, o cérebro é desafiado a impor essas novas palavras no lugar daquelas que você já conhece, ou seja, da língua mãe.

Nunca é tarde para se inscrever em um curso de idiomas. E nada de se desculpar com a falta de tempo ou de recursos financeiros, existem muitos aplicativos gratuitos que você pode baixar no seu computador ou celular e fazer as atividades quando tem um tempo livre.

Desafie-se em um novo esporte

As atividades em academia podem ser um pouco tediosas para muitas pessoas. Por isso, que tal aprender um novo esporte? Existem opções para todos os estilos a exemplo de tênis, vôlei, futebol, ciclismo, natação.

Ao aprender um novo esporte, você garante muitos benefícios, o estímulo da produção de neurotransmissores, o desenvolvimento do processamento motor e o incentivo da memória.

Invista um tempo em jogos de estratégia

Hoje em dia existe uma gama muito grande de jogos que podem ser baixados gratuitamente no computador ou celular. Xadrez, sudoku, paciência e tantos outros jogos de estratégia ajudam a desenvolver a massa cinzenta do cérebro.

Além disso, jogando com frequência você estará estimulando a cognição (função básica do cérebro humano) e as sinapses (comunicação entre um neurônio e outro).

Aprenda a cozinhar uma nova receita

Você gosta de estar na cozinha e de se aventurar em receitas novas? Ao seguir todos os passos de uma receita, você está estimulando as áreas da concentração, está reduzindo o estresse e também está melhorando o desempenho do cérebro. Melhor ainda é tentar memorizar as receitas e repassá-las para os amigos.

Se jogue na música e na dança

Essas são duas atividades ótimas para o desenvolvimento do cérebro, pois precisamos pensar rápido, seja para reproduzir as notas musicais ou um passo da coreografia. Ao aprender novas músicas e coreografias, você vai estar desenvolvendo as áreas do cérebro responsáveis pela memória, pelos movimentos e pelo processamento auditivo. O bom é ir acrescentando sempre novas músicas e coreografias no repertório.

O aprendizado de coisas novas é sempre bom, não é mesmo? Por isso, não coloque nenhuma cobrança em você. Apenas escolha atividades que você goste e comece a praticar. Você vai estar passando um ótimo tempo e, ainda assim, estimulando o cérebro. 

Notícias recentes
Dia Mundial do Diabetes: um alerta para a prevenção e controle da doença. Saiba como o diabetes pode afetar seriamente sua saúde e conheça as principais formas de prevenção e controle da doença que atinge milhões de pessoas. Saiba mais...
Febre: o que ela pode indicar e quando procurar ajuda? A febre pode ser sintoma de diversas doenças e costuma sinalizar infecções. Mas afinal, quando procurar um médico? Saiba mais...
Cálculo Renal: o que é e como tratar as pedras nos rins? Saiba mais sobre o cálculo renal, suas causas, como prevenir e tratar o problema. Saiba mais...
Saúde do Homem: campanha Novembro Azul e o foco na prevenção. A saúde do homem está em foco. Você sabia que um em cada seis homens brasileiros será diagnosticado com câncer de próstata? Saiba mais...
Saiba como aproveitar os benefícios dos grãos e sementes na alimentação. Veja como incluir grãos e sementes na sua dieta e aproveite todos os benefícios desses alimentos. Saiba mais...
Acne: o que causa e como evitá-las? Entenda as principais causas da acne e quais os cuidados necessários para evitar seu aparecimento. Saiba mais...
Queimaduras: como prevenir e tratar? Saiba como evitar queimaduras e de que modo cuidar e tratar o ferimento conforme a gravidade. Saiba mais...
Benefícios do exercício físico para a saúde e como iniciar a prática. Conheça os benefícios de praticar exercícios. Veja quais as modalidades mais populares e como incorporá-los à sua rotina. Saiba mais...