blog facebook WhatsApp
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

Setembro amarelo: vamos falar do cuidado com a vida?

segunda, 20 de setembro de 2021

Apesar de se tratar de um assunto bastante delicado, o suicídio virou tema de uma importante campanha: o Setembro Amarelo, que é o organizado desde 2014 pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM).

A campanha tem como data oficial do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, em 10 de setembro. No entanto, durante todo o ano, e principalmente no decorrer do mês em que é celebrada, a campanha traz abordagens sobre os cuidados com a saúde mental e a vida.

E por que este é um assunto que precisa ser abordado, sobretudo nos dias atuais? A resposta está nas estatísticas.

Todos os anos, no Brasil, são registrados mais de 13 mil suicídios. Mundialmente, são mais de 1 milhão de pessoas que tiram a própria vida, deixando suas famílias, amigos e toda a sociedade sem respostas para muitas perguntas. 

Infelizmente, esta é uma realidade bastante dura e triste, e que enfrenta diversos tabus. Por muito tempo, falar em suicídio era algo quase inaceitável. Para muitos, até mesmo considerado um "pecado".

O fato é que os casos vêm aumentando, principalmente entre os mais jovens, onde aproximadamente 96,8% estão relacionados a transtornos mentais, como depressão, transtorno bipolar e abuso de substâncias químicas.

Portanto, falar sobre o cuidado com a vida significa entender um pouco sobre os caminhos que levam o indivíduo a um ato extremo, a fim de oferecer apoio, e também entender a importância dos tratamentos de saúde mental em todas as fases e idades.

Sinal de alerta: quais os fatores de risco para o suicídio?

Existem alguns fatores que apontam para o risco de suicídio e que, muitas vezes, são negligenciados. Praticamente todos os casos de suicídio ocorreram com pessoas que apresentavam algum transtorno mental, tais como

  • - depressão
  • transtorno bipolar (TPB)
  • transtorno de ansiedade generalizada
  • esquizofrenia
  • transtornos relacionados ao uso de substâncias como álcool ou drogas ilícitas (crack e cocaína são as principais)
  • histórico pessoal (tentativa prévia aumenta as chances de uma nova tentativa)
  • fatores estressores crônicos, como perda de emprego, perda de um parente próximo, separação conjugal, etc
  • maus-tratos e abusos durante infância e adolescência
  • presença de doenças crônicas, sobretudo em fase terminal

Obviamente, o simples fato de uma pessoa possuir algum destes problemas não significa que ela é um suicida em potencial. É importante estar atento a outros aspectos psicossociais que podem agravar a situação.

Importância do tratamento psicoterapêutico e dos vínculos sociais

O fato de que a maioria dos casos de pessoas que tiram a própria vida está relacionado à presença de transtornos mentais leva à conclusão de que muitos deles poderiam ter sido evitados com ajuda profissional adequada.

Contudo, mesmo com a intervenção médica de um psiquiatra e com o uso de medicamentos, muitas vezes o indivíduo que sofre com transtornos dessa ordem não encontra o acolhimento necessário dentro de seu círculo social. Eis aí o importante papel da psicoterapia.

Por isso, observar as questões e comportamentos de pessoas que apresentem sinais de risco é fundamental para o salvamento de vidas. E quem sofre diretamente com o problema, deve encontrar meios de cuidado que viabilizem os tratamentos.

A principal mensagem do Setembro Amarelo talvez seja esta: a pessoa que pensa em tirar a própria vida deve saber que não está só! Mesmo quando não encontra um apoio próximo, existem recursos profissionais que podem ajudá-la.

Outro fator fundamental no cuidado com a vida é não julgar! É fundamental compreender e aceitar que cada um de nós sabe apenas sobre si e a dor do outro jamais poderá ser sentida na mesma intensidade. Portanto, oferecer apoio e compreensão e indicar caminhos para uma possível solução pode ser determinante para salvar a vida de quem estimamos.

Onde procurar ajuda?

Reconhecer os fatores de risco e as formas de proteção é o primeiro passo na busca por ajuda. Se você percebe que está enfrentando dificuldades e problemas emocionais que podem colocar sua vida em risco ou caso conheça alguém passando por situações que podem levar ao suicídio, procure ou indique um psiquiatra ou psicólogo.

Além disso, o Centro de Valorização da Vida (CVV) conta com voluntários treinados para atender pessoas que estejam passando por momentos críticos e de emergência, realizando atendimento de apoio emocional para prevenção do suicídio, de modo totalmente gratuito. As conversas podem ser por telefone através do 188, por e-mail ou chat 24.

Notícias recentes
Doenças do coração: conheça os diferentes tipos. Sabia que existem diversos tipos de doenças do coração? Conheça mais sobre elas! Saiba mais...
Os benefícios da fisioterapia no tratamento de dores. Conheça os benefícios da fisioterapia e como ela atua no tratamento de diversos tipos de dores. Saiba mais...
Saúde íntima e reprodutiva da mulher: quais cuidados são essenciais? Saiba como proteger sua saúde íntima e reprodutiva e prevenir o surgimento de doenças que podem comprometer a fertilidade. Saiba mais...
Saúde mental e o enfrentamento de dificuldades sociais. Entenda como os fatores sociais impactam na saúde mental, especialmente entre os adolescentes. Saiba mais...
A importância do autocuidado e os benefícios de investir nesta prática. Saiba mais sobre o que é e como praticar o autocuidado e confira tudo que ele pode fazer pela sua saúde. Saiba mais...
Desvio de septo nasal e a dificuldade para respirar. A cirurgia é o único tratamento definitivo para o desvio de septo. Medicamentos e lavagens nasais são indicados para aliviar os sintomas. Saiba mais...
Aleitamento materno e as questões que envolvem essa jornada. Saiba mais sobre os benefícios do aleitamento materno, que deve ser exclusivo até os seis meses de vida do bebê. Saiba mais...
Transtorno de Déficit de Atenção: o que é e como diagnosticar? Saiba mais sobre o Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) e qual a importância do diagnóstico e do acompanhamento adequados. Saiba mais...
Check-up cardiológico: porque é importante e quando fazer. Veja qual a importância de checar a saúde do coração e os exames que devem ser feitos em um check-up cardiológico. Saiba mais...
Doenças do aparelho digestivo: como fazer o diagnóstico? Endoscopia e colonoscopia são exames essenciais para o diagnóstico precoce de doenças do aparelho digestivo. Saiba mais...
Cólicas na gravidez: por que elas acontecem? Em casos de cólicas na gravidez persistentes, o ginecologista e obstetra deve ser consultado. Saiba mais...
6 dicas para curtir o verão com saúde. Veja porque é importante manter os cuidados com a saúde no verão e quais as formas de se proteger. Saiba mais...
Espirometria: importância da análise respiratória completa Veja como o exame de espirometria é importante e quando ele deve ser realizado de forma preventiva. Saiba mais...
Janeiro Branco: como promover a saúde mental dentro das empresas? Entenda a importância da campanha "Janeiro Branco" na promoção da saúde mental dentro do ambiente de trabalho. Saiba mais...
Dia Mundial do Diabetes: um alerta para a prevenção e controle da doença. Saiba como o diabetes pode afetar seriamente sua saúde e conheça as principais formas de prevenção e controle da doença que atinge milhões de pessoas. Saiba mais...
Febre: o que ela pode indicar e quando procurar ajuda? A febre pode ser sintoma de diversas doenças e costuma sinalizar infecções. Mas afinal, quando procurar um médico? Saiba mais...
Cálculo Renal: o que é e como tratar as pedras nos rins? Saiba mais sobre o cálculo renal, suas causas, como prevenir e tratar o problema. Saiba mais...
Saúde do Homem: campanha Novembro Azul e o foco na prevenção. A saúde do homem está em foco. Você sabia que um em cada seis homens brasileiros será diagnosticado com câncer de próstata? Saiba mais...
Saiba como aproveitar os benefícios dos grãos e sementes na alimentação. Veja como incluir grãos e sementes na sua dieta e aproveite todos os benefícios desses alimentos. Saiba mais...
Acne: o que causa e como evitá-las? Entenda as principais causas da acne e quais os cuidados necessários para evitar seu aparecimento. Saiba mais...