Área do Cliente
Cliente Empresa
Corpo Clínico blog facebook
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

Dor de cabeça: o que pode ser?

segunda, 25 de junho de 2018

Ter uma dor de cabeça, pode parecer algo completamente bobo e corriqueiro. Mas o certo é que dores de cabeça podem revelar muito mais sobre problemas de saúde, do que imaginamos. Como diferenciar e saber se uma dor de cabeça vai muito além de algo comum ou se requer maiores cuidados? Como saber se deve procurar ajuda?

Bem, 90% das dores de cabeça que sentimos, não tem uma causa grave. É claro que sempre que sentimos uma dor muito forte na cabeça, acabamos por relacionar e desconfiar de aneurismas, derrames ou tumores cerebrais, quando na verdade estamos apenas com sintomas de uma cefaleia simples. 

O que acontece, é que sabemos muito pouco sobre cefaleias e suas causas. Isto é, aproximadamente 90% dos casos estarão relacionados com tipos de enxaqueca, cefaleias tensionais e cefaleias salvas. E apenas 10% podem estar relacionadas com doenças mais graves. 

Diagnósticos para dor de cabeça

1) Enxaqueca (Migrenia)

Comum em mulheres e com fatores hereditários, o que chamamos de enxaqueca vai muito além de intensidade. A enxaqueca tem aura, ou seja, é uma característica própria da enxaqueca. Costumam ocorrer mais de quatro vezes ao mês. São ainda mais comuns em pessoas obesas. 

As auras são, tipicamente, pontos brilhantes, raios luminosos na vida, acompanhado de algum tipo de formigamento no corpo, que anunciam a cefaleia. Ocorrem de 4 a 5 vezes por ano quadros relacionados a vômitos, que podem ocorrer durante 4 a 6 dias, e pode até levar os pacientes a internação.

Diversos fatores podem desencadear uma crise de enxaqueca, entre eles: estresse, fumaça, menstruação, odores, refrigerantes, uso de anticoncepcionais, entre outros. Requer um diagnóstico clínico, através de ressonância magnética e tomografias. Não há cura, no entanto os tratamentos para enxaqueca se mostram bastante eficazes.

2) Cefaleia tensional

Essa é a mais comum em toda a população. Se caracteriza por uma dor leve ou moderada, sem outros sintomas correlacionados. Pode durar até 1 semana, e é uma dor que irradia pela nuca e pode chegar até os ombros. Deixa toda a musculatura da cabeça, ombros e pescoço contraídos. 

Pode ocasionar irritabilidade, falta de apetite e concentração, fadiga, insônia e dor nos olhos. Também pode ser resistente a analgésicos e criar no paciente uma certa tolerância. Pessoas com quadros de cefaleia tensional frequentes, deve ser acompanhadas de um neurologista.

3) Cefaleia em Salvas

Essa é a menos frequente e mais severa de todos os tipos de dor de cabeça. É mais frequente em homens, e ocorre em apenas um dos lados da cabeça - ao contrário da enxaqueca que pode acometer os dois lados - e costuma ser localizada em volta de um dos olhos.

Uma crise pode durar de trinta minutos a 3 horas e, no entanto, intercalar períodos assintomáticos com períodos de dor intensa, e afetar o paciente por meses e anos. Costuma ser uma dor insuportável e pode estar relacionada com diversas outras doenças graves e até fatais. 

Nesses casos a dor de cabeça por estar relacionada com tumores, aneurismas, AVC's, meningite, tromboses, entre outras doenças bastante graves. 

Caso seja apenas uma cefaleia leve, procure beber água, consulte um oftalmologista, neurologista, observe sua postura, reduza os níveis de estresse em sua vida e busque fazer exercícios frequentemente. Caso as dores não passem e você tenha percebido ou identificado esses sintomas, procure médicos em diversas áreas até eliminar o caso de doenças mais graves.

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Notícias recentes
Dislipidemia: conheça e saiba como se prevenir Descubra o que é a dislipidemia, quais são os sintomas e como tratar dessa doença que pode ser hereditária... Saiba mais...
Dia do Enfermeiro e da Enfermagem Uma homenagem para quem exerce a arte do cuidar da nossa saúde. Saiba mais...
Entenda a importância do Programa de Conservação Auditiva – PCA. Saiba porque a sua empresa deve implantar o Programa de Conservação Auditiva... Saiba mais...
Dia do Oftalmologista Gratidão ao profissional que dedica o seu olhar para cuidar da nossa visão... Saiba mais...
Como evitar a tensão e o estresse no trabalho? A tensão e o estresse estão na rotina corporativa. No entanto, é possível evita-los e ter uma rotina mais saudável... Saiba mais...
Normas regulamentadoras: conheça a NR 8 Descubra os principais pontos da NR 8, e saiba quais são os requisitos mínimos que oferecem segurança ao trabalhador... Saiba mais...
Dia do Obstetra Orgulho por aqueles que cuidam de nós antes mesmo de nascermos... Saiba mais...
Conheça as fases do eSocial Descubra as fases do eSocial e como preparar a sua empresa para essa obrigação... Saiba mais...
A organização da empresa na realização dos exames periódicos. Descubra quais são e quais os benefícios que esses exames oferecem a sua empresa... Saiba mais...
Obesidade: Tratamento e dicas para passar por esse desafio. Descubra a importância do tratamento da obesidade e como essa doença crônica afeta a sua rotina de trabalho... Saiba mais...
Como garantir a saúde e segurança do trabalhador na sua empresa Saúde e segurança do trabalhador pode aumentar a produtividade e gerar economia para a empresa... Saiba mais...
Nova versão do Manual de Orientação do eSocial – MOS A nova versão do Manual de Orientação do eSocial foi publicada recentemente... Saiba mais...
Descubra o que é e para que serve a norma regulamentadora NR7. Conheça a Norma Regulamentadora NR 7 e o PCMSO. Entenda melhor como elas podem te ajudar... Saiba mais...
Entenda a importância da Higiene Ocupacional. Higiene ocupacional e sua importância, saiba quais são as etapas da implantação do Programa de Higiene do Trabalho... Saiba mais...
Doenças de verão e os principais cuidados nessa época do ano. Antes de sair e aproveitar o calor escaldante, saiba como se prevenir contra as principais doenças de verão... Saiba mais...
Gestação no ambiente de trabalho: riscos e cuidados. A gestação no ambiente de trabalho demanda cuidados especiais, um ambiente e atividades laborais seguras... Saiba mais...
Informações obrigatórias e não obrigatórias para o eSocial. Saiba quais informações devem constar obrigatoriamente no eSocial e quais as sua empresa não precisa declarar... Saiba mais...
Doenças respiratórias: como prevenir e tratar. As doenças respiratórias crônicas atingem milhares de pessoas, entenda a importância do tratamento continuado... Saiba mais...
Saiba como o eSocial promove a integração entre as áreas profissionais. Será preciso trabalhar de forma conjunta, gerando assim maior integração entre profissionais de diversas áreas... Saiba mais...
Dor Neuropática e seus desdobramentos. A dor neuropática faz parte do rol de dores crônicas. Seu diagnóstico é difícil, pois métodos e exames convencionais podem não detectá-la... Saiba mais...