Área do Cliente
Cliente Empresa
Corpo Clínico blog facebook
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

Norma Regulamentadora NR4: impactos no setor de engenharia.

quinta, 09 de agosto de 2018

A Norma Regulamentadora NR4, que exige a implantação do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), tem a finalidade primária de promover saúde e zelar pela integridade física dos colaboradores que realizam atividades de risco ou podem desenvolver doenças laborais.

Para aplicação da NR4 deve-se contar com diversos profissionais da área de saúde, entre eles: médicos, enfermeiros, técnico de segurança do trabalho e engenheiro de Segurança e em Medicina do Trabalho, com pós-graduação, especialização/mestrado, em decorrência de funções vinculadas e previstas na legislação. 

Conheça melhor a finalidade e aplicação da Norma Regulamentadora NR4:

- Redução de acidentes de trabalho

A principal finalidade da Norma Regulamentadora NR4 destina-se a prevenir acidentes, evitar doenças laborais e ainda contribuir com a qualidade de vida e bem-estar dos colaboradores em empresas que necessitam da realização de atividades de risco. 

- Distribuição de SESMT

Empresas com atividades de risco, com mais de 50 funcionários, são obrigadas a oferecerem o SESMT. Para empresas com atividades de baixo risco, somente quando houver mais de 501 funcionários no quadro funcional, estará enquadrada na NR4.

Em cada unidade das empresas que se enquadram na norma regulamentadora NR4 deve haver um Serviço Especializado em Saúde e Medicina do Trabalho, salvo exceções. Caso as unidades estejam localizadas num raio de 5 km, poderão estabelecer apenas uma unidade SESMT centralizada. Em caso de canteiros e frentes de trabalho com até 1000 funcionários, também poderão manter apenas o SESMT centralizado. 

As empresas de menor porte, podem utilizar o SESMT de outras empresas maiores, se necessário, e se pertencerem à mesma unidade federativa, território ou Distrito Federal. Caso uma empresa tenha vários estabelecimentos, cada um deles deve manter o SESMT, respeitando as exceções previstas na norma.

Para mais informações da Norma Regulamentadora - NR4 - sugerimos a leitura completa da Legislação. 

- Engenharia de Segurança e Medicina no Trabalho

Com um SESMT no local de trabalho, os funcionários contam com todo o serviço de engenharia de segurança e medicina do trabalho, o que reduz consideravelmente os riscos, mitiga perigos,  realiza orientação correta para uso de EPI's e procedimentos de segurança, conforme NR6.

- Atividade principal e secundária 

É importante conhecer profundamente detalhes sobre a atividade principal da empresa e atividades secundárias, que podem ser exercidas e possam apresentar riscos. Caso as atividades secundárias sejam de maior risco que a atividade principal, essas deverão ser levas em consideração pelo SESMT e não a principal.   

Se a empresa preferir implementar um SESMT próprio, os colaboradores que forem atendidos pelo SESMT comum, não serão incluídos na base de cálculo para mensurar o Serviço de Engenharia Próprio das que optarem por ambos SESMT.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Problemas auditivos: como identificar e prevenir?

terça, 07 de agosto de 2018

Existem diversos tipos de problemas auditivos, que podem ir do mais leve grau de surdez à perda total da audição. Embora algumas pessoas possam, por fatores genéticos, chegar à surdez, a maior parte dos casos ocorrem por lesões causadas por ruídos ou mesmo danos físicos.

Pequenos hábitos podem influenciar e prejudicar a audição a longo prazo, e acabam ocorrendo, muitas vezes, por falta de cuidado. O uso frequente de fones de ouvido com volume acima dos níveis considerados seguros, pode acarretar um problema auditivo.

Da mesma forma, pessoas expostas a ruídos elevados, como sirenes, britadeiras e equipes de som, por exemplo, correm mais riscos de desenvolver problemas auditivos, devido ao barulho contínuo. Até mesmo o som de buzinas e automóveis pode comprometer nossa audição, quando a exposição é permanente. 

E onde mais ocorrem casos de problemas auditivos é justamente em ambientes laborais. Diversos fatores, além do uso inadequado de equipamentos de segurança, acarretam nesse tipo de lesão. A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é uma doença causada pela exposição constante de ruídos e barulhos intensos, frequentemente obtida no local de trabalho. 

Nesses locais, principalmente em metalúrgicas e indústrias têxteis, os barulhos contínuos e em alto volume são muito comuns. As caldeiras, onde existe grande exposição ao calor, e os trabalhos que envolvem vibração, como no manuseio de britadeiras, por exemplo, são consideradas atividades de risco.

Um trabalhador exposto, por um longo período, sem as condições e prevenções necessárias,  pode acabar sofrendo uma lesão auditiva, geralmente irreversível e progressiva, mesmo com tratamento.

Principais sintomas que podem indicar problemas auditivos:

  • zumbidos;
  • ​- dificuldades na compreensão da fala;
  • ​- irritabilidade;
  • ​- tonturas;
  • ​- problemas digestivos;
  • ​- isolamento;
  • ​- perda auditiva significativa.

Ao identificar esses sintomas, é necessário procurar um médico especializado, que indicará o tratamento adequado. O diagnóstico precoce é fundamental para evitar a progressão da doença. Alguns estágios da perda de audição podem acarretar afastamento médico.

Como prevenir?

Existem diversos modos para prevenir e evitar problemas auditivos. Tanto no ambiente laboral como na rotina privada, é possível seguir essas dicas para se precaver:

  • ​- usar corretamente os equipamentos de segurança (EPI´s);
  • ​- evitar a exposição permanente ou por longo período a barulhos intensos;
  • ​- não introduzir nenhum objeto perfurante em seus canais auditivos, nem mesmo cotonetes, sob risco entupir com cera, ou danificar o tímpano;
  • ​- não utilizar fones de ouvido com volume máximo.

As empresas devem adotar os programas de prevenção PPRA (Prevenção de Riscos Ambientais), PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) e o PCA (Programa de Conservação auditiva).

Ao iniciar atividades de risco, o funcionário deverá se submeter a audiometrias preventivas, e ao deixar de fazer parte do quadro da empresa também, para verificar se a atividade provocou danos auditivos, para assim preservar a integridade física de seus colaboradores.

Como não existe tratamento que reverta problemas auditivos a melhor forma de prevenir é ter os cuidados mínimos para não acabar gerando problemas auditivos no futuro.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Saiba mais sobre o Plano de Atendimento à Emergência (PAE)

quarta, 25 de julho de 2018

O Plano de Atendimento à Emergência (PAE) é um plano elaborado para determinar as devidas prevenções de emergências em empresas públicas ou privadas, tais como incêndios, explosões, desastres naturais, transporte de produtos de alta periculosidade, entre outros.

No Plano de Atendimento à Emergência todas as medidas e procedimentos relacionados à emergência precisam estar documentados e devidamente formalizados.

A finalidade do Plano de Atendimento à Emergência é ter condições para resolver ou minimizar qualquer acidente que possa ocorrer futuramente dentro ou fora da empresa, já devidamente identificado ou com risco elevado. 

Utilizar o Plano de Atendimento à Emergência é fundamental, uma vez que ele contém planos de ação para que seja possível reduzir ou evitar danos materiais e riscos para funcionários e meio ambiente.

O PAE deve identificar os riscos a que o empreendimento está exposto e possíveis cenários de emergência identificados, além de organizar formas de socorro e ações que reduzam as consequências desses riscos. Serve também para organizar os procedimentos de evacuação, através de treinamentos e atendimentos de emergência.

Uma vez que o Plano de Atendimento à Emergência seja implantado, ele deverá passar por uma revisão de procedimentos, periodicamente, quando possíveis riscos podem ser incluídos e reavaliados conforme a necessidade. 

Características do Plano de Atendimento à Emergência:

- Simplicidade

O PAE deve ser de fácil compreensão, facilitando o entendimento e evitando erros, confusões e discordâncias.

- Flexibilidade

Deve ser elaborado de forma a permitir a adaptação de procedimentos em situações não coincidentes com os cenários previstos.

- Adequação

O PAE deve descrever as situações de risco, deve estar adequado à realidade da empresa e seus meios.

- Dinamismo

O Plano de Atendimento  deve ser dinâmico e passar por atualizações periódicas, em função da análise de riscos e novas ameaças identificadas.

- Precisão

Os procedimentos, em caso de emergência, devem ser descritos com clareza na atribuição de responsabilidades.

Componentes do Plano de Atendimento à Emergência:

-  Componentes técnicos 

Sinalização de emergência com informações, proibições e obrigações claras. Sinalização sonora e de incêndios, extintores, bocas-de-incêndio, carretéis, detectores de incêndio, plantas baixa, pictogramas e equipamentos de combate a incêndio.

-  Componentes humanos

Centros de coordenação de emergências para identificar e avaliar perigos, planejar e coordenar ações de combate, evacuação, alertas, alarmes, manutenção de equipamentos.

-  Componentes de capacitação 

Informação prévia, capacitações regulares e contínuas, treinamentos para situações de emergência.

-  Componentes médicos e primeiros socorros

 Deve ter, à disposição, meios para prestar os primeiros socorros e atendimentos em caso de emergências.

Situações de Emergência

-  Emergências químicas e biológicas 

Emergências químicas são bastante comuns. Assim como acidentes ou incidentes que resultem em exposição a agentes biológicos patogênicos. Essas circunstâncias devem ser imediatamente notificadas ao responsável, com providências de avaliação médica, vigilância e tratamento, devendo ser mantido registro por escrito desses episódios e das providências adotadas.

-  Emergência radiológica

No caso de contaminação de superfície com líquido radioativo, efetuar procedimentos de descontaminação e verificar níveis residuais de radiação. Assim como notificar e informar órgãos competentes. 

-  Incêndios e explosões

Incêndios e explosões passam por procedimento de evacuação do local e comunicação com bombeiros. Caso haja vítimas potenciais, também deve-se acionar a SAMU. As vias de acesso devem ser preparadas para a chegada de bombeiros e ambulâncias.

-  Catástrofes e emergências ambientais

Emergências ambientais são eventos súbitos, de origem natural, previsíveis ou não, que provocam danos materiais e humanos. As catástrofes naturais causam ruptura entre o ambiente natural e o sistema social, afetando gravemente a segurança das pessoas e as condições de vida das populações.

-  Emergências humanas

Emergências humanas são acidentes que envolvem funcionários, prestadores de serviços ou clientes, podendo ocorrer a qualquer momento. Entre os mais comuns estão choque elétrico, queimaduras em equipamentos e parada cardiorrespiratória.

Para circunstâncias de risco faz necessária a implementação do PAE, e seu maior benefício é a segurança de colaboradores, clientes, prestadores de serviço, população local e meio ambiente.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Saiba a diferença entre acidente e incidente de trabalho.

terça, 24 de julho de 2018

Cada vez mais, temas relacionados com Saúde e Segurança no trabalho vêm se tornando populares. Em toda parte do mundo há amplas discussões no que diz respeito à integridade física e psicológica de funcionários. Por isso, é tão importante conhecer profundamente a diferença entre acidente e incidente de trabalho.

 

Do ponto de vista jurídico, incidente é toda e qualquer ocorrência não planejada ou prevista, no trabalho ou em decorrência do mesmo. Isto é, a diferença entre acidente e incidente dependerá da ocorrência de lesões físicas ou psicológicas, que tenha como consequência a redução da força de trabalho, impedindo de forma temporária ou permanente a realização de atividades laborais, em decorrência do ocorrido.

No caso, um incidente por levar a um acidente, ou apenas prejudicar a realização da atividade, com ou sem danos materiais. 

Para que a diferença entre acidente e incidente de trabalho possa ser mais bem percebida e interpretada, listamos uma análise comparativa, para que seja mais fácil compreender essas particularidades e quais as medidas operacionais em decorrência desses eventos.

Diferença entre acidente e incidente de trabalho:

Em termos semânticos

Em termos semânticos, a diferença entre acidente e incidente de trabalho, é bem clara: incidente é um evento não previsto, que causa transtornos, sem grandes consequências, normalmente sem danos, ou com danos meramente materiais. Incidentes podem vir a provocar acidentes. 

Em termos burocráticos

Nesse caso, a diferença entre acidente e incidente de trabalho, é que incidentes provocam apenas prejuízos e perdas materiais ou imateriais, como o tempo. Já um acidente envolve lesões físicas e mentais, podendo ou não serem permanentes.

Acidentes devem ser relatados através do Comunicado de Acidente de Trabalho (CAT) à Previdência Social, pelos responsáveis pela segurança no trabalho ou área de recursos humanos, representante legal ou pelo próprio trabalhador. 

Em termos de gravidade

O empregador tem responsabilidade sobre os funcionários, assim em caso de acidentes com lesões, será igualmente responsabilizado. O funcionário estará sempre amparado pela Previdência Social, sendo o acidente culposo ou doloso, no caso de haver culpa por parte do empregador que assume o risco de acidente ou risco de matar. 

Em caso de dolo ou culpa do empregador, esse deverá pagar multas e indenizações pelos danos causados. São considerados acidentes de trabalho:

doença provocada em decorrência de certas atividades laborais, relativa ao tipo de trabalho;

-  acidente típico, que ocorre diretamente pelo exercício do trabalho;

acidentes de deslocamento, isto é, no percurso entre casa-empresa-casa, ou durante o trânsito em viagens de trabalho.

Em caso de morte

Se constatado dolo ou culpa por parte do empregador, em caso de morte ele deverá arcar com todas as despesas de sepultamento, pensão para menores de idade e inválidos, e viúva, se houver, dependendo do caso em regime vitalício ou até que os menores alcancem a maioridade legal. A morte deverá ser comunicada no mesmo dia através da CAT.

Afastamento ou aposentadoria por invalidez

Afastamentos de até 15 dias são responsabilidade do empregador e caso dure mais tempo, os valores são assumidos pelo INSS, após perícia. 

É muito importante conhecer a diferença entre acidente e incidente no trabalho, prevenir, e cumprir toda a legislação vigente e regulamentada de acordo com a Lei n° 8.213/1991.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Entenda sobre a importância do treinamento para garantir a saúde laboral.

quarta, 11 de julho de 2018

As rotinas de trabalho vão muito além do cumprimento de atividades laborais. A rotina de um trabalhador vai desde sua capacitação, até a limpeza e higienização de maquinários, assim como o cumprimento de medidas de segurança. E aí está a importância do treinamento e exigências de procedimentos que reduzam os riscos de acidentes.

As capacitações e treinamentos corporativos fazem parte do dia-a-dia de empresas e conta com o envolvimento de profissionais de gestão de recursos humanos, assim como técnicos e especialistas em segurança e saúde laboral.

Essa é uma preocupação constante, tanto para evitar acidentes no ambiente de trabalho, como para reduzir os custos operacionais, decorrentes de afastamentos e até por acidentes que podem deixar o funcionário incapacitado para o trabalho. 

Conheça agora mais sobre a importância do treinamento e capacitação no meio laboral:

- Treinamentos para desenvolvimento pessoal

Desenvolvimento pessoal é um foco importante quando pensamos em treinamentos. Capacitar é um fator fundamental para investimentos em treinamentos, que colaboram com um clima organizacional agradável e desempenho da equipe.

Portanto, a importância do treinamento com foco em desenvolvimento pessoal pode ajudar na saúde, evitando conflitos internos e colaborando com a qualidade de vida no trabalho. 

- Prevenção de acidentes 

Algo importante no treinamento está em informar e prevenir acidentes no ambiente de trabalho. Logicamente, a prevenção passa pela conscientização sobre o risco de acidentes, e isso só pode ser alcançado com a multiplicação de medidas de segurança e o cumprimento das mesmas. 

- Prevenção de LER's 

Grande parte dos problemas de saúde no ambiente de trabalho estão relacionados com esforços repetitivos e má postura. Tudo isso pode provocar lesões ocasionais ou, até mesmo, permanentes. Os treinamentos são muito indicados para a prevenção de LER's (Lesão por Esforço Repetitivo), assim como medidas que prezem pela ergonomia nos ambientes laborais.  

- Uso correto de EPI's

Diversos acidentes de trabalho poderiam ser evitados com o uso correto de equipamentos de segurança - EPI's. É recomendada a realização de treinamentos de rotina e cursos onde o trabalhador possa ver e conhecer com precisão sobre o uso de EPI's. 

-  Alimentação saudável

Além de oferecer uma alimentação de qualidade e alto valor nutricional em refeitórios, é de suma necessidade realizar atividades direcionadas para conscientizar sobre a importância de alimentar-se bem e corretamente, assim como priorizar o consumo de alimentos naturais e livres de agrotóxicos, evitando alimentos industrializados. 

Essas e outras questões reforçam a importância do treinamento, quando voltado à qualidade de vida, saúde e segurança dos colaboradores, uma vez que esses fatores são determinantes para o desempenho e desenvoltura no meio laboral.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Conheça as principais vantagens do SESMT terceirizado.

segunda, 09 de julho de 2018

O Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT, é formado por profissionais da área da saúde. Atendem e atuam de forma preventiva, para assim evitar acidentes e incidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Esses profissionais podem ser funcionários efetivos do quadro funcional, ou a empresa pode contratar um SESMT terceirizado.

Os profissionais que compõem o SESMT são os Médicos do Trabalho, Engenheiros de Segurança do Trabalho, Enfermeiros do Trabalho, Técnicos em Segurança do Trabalho e Auxiliares de Enfermagem do Trabalho.

A implantação do SESMT é uma maneira eficaz de proporcionar segurança e bem-estar, pois tem como objetivo trabalhar na prevenção e tratamento de doenças ocupacionais. Tem também um efeito direto na qualidade de vida do trabalhador, tendo como consequência um estímulo natural para melhor desempenho e rendimento no trabalho. 

O SESMT terceirizado também pode proporcionar ao cliente o atendimento a seus funcionários no próprio local de trabalho. A redução de custos é um dos benefícios mais comentados da terceirização. 

Benefícios de contratar um SESMT terceirizado:

- Ações preventivas no dia a dia 

O SESMT propõe diariamente ações dentro da empresa, que buscam diminuir os riscos de acidente de trabalho e doenças ocupacionais.

- Redução de custos

Ao terceirizar o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho, a empresa fica desobrigada de diversos custos com impostos relacionados a contratação efetiva de funcionários.

Assim como por sua característica preventiva, tende a reduzir custos com saúde ocupacional, uma vez que prevenir é mais fácil do que ter custos com indenizações relacionadas a danos sofridos por atividades laborais.

- Entrega de qualidade, por prestador de serviço especializado

Ter uma equipe através do SESMT terceirizada é contar com profissionais especializados em segurança e medicina do trabalho, altamente capacitados para o serviço e com atualizações constantes e, por consequência, a entrega de um serviço de qualidade, com metas e resultados claros.

Normalmente, o SESMT tem à disposição engenheiros e técnicos de segurança e saúde no trabalho responsáveis pela gestão e detalhes operacionais do SESMT.

- Atendimento local 

Os profissionais do SESMT terceirizado podem permanecer na empresa para oferecer atendimento e realizar ações preventivas permanentes, fazendo parte do dia a dia dos colaboradores.

Tanto a contratante, quanto a contratada respondem por responsabilidade solidária em questão de obrigações trabalhistas desses funcionários. Dessa forma, ambas respondem por direitos trabalhistas que não forem devidamente honrados.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Dor de cabeça: o que pode ser?

segunda, 25 de junho de 2018

Ter uma dor de cabeça, pode parecer algo completamente bobo e corriqueiro. Mas o certo é que dores de cabeça podem revelar muito mais sobre problemas de saúde, do que imaginamos. Como diferenciar e saber se uma dor de cabeça vai muito além de algo comum ou se requer maiores cuidados? Como saber se deve procurar ajuda?

Bem, 90% das dores de cabeça que sentimos, não tem uma causa grave. É claro que sempre que sentimos uma dor muito forte na cabeça, acabamos por relacionar e desconfiar de aneurismas, derrames ou tumores cerebrais, quando na verdade estamos apenas com sintomas de uma cefaleia simples. 

O que acontece, é que sabemos muito pouco sobre cefaleias e suas causas. Isto é, aproximadamente 90% dos casos estarão relacionados com tipos de enxaqueca, cefaleias tensionais e cefaleias salvas. E apenas 10% podem estar relacionadas com doenças mais graves. 

Diagnósticos para dor de cabeça

1) Enxaqueca (Migrenia)

Comum em mulheres e com fatores hereditários, o que chamamos de enxaqueca vai muito além de intensidade. A enxaqueca tem aura, ou seja, é uma característica própria da enxaqueca. Costumam ocorrer mais de quatro vezes ao mês. São ainda mais comuns em pessoas obesas. 

As auras são, tipicamente, pontos brilhantes, raios luminosos na vida, acompanhado de algum tipo de formigamento no corpo, que anunciam a cefaleia. Ocorrem de 4 a 5 vezes por ano quadros relacionados a vômitos, que podem ocorrer durante 4 a 6 dias, e pode até levar os pacientes a internação.

Diversos fatores podem desencadear uma crise de enxaqueca, entre eles: estresse, fumaça, menstruação, odores, refrigerantes, uso de anticoncepcionais, entre outros. Requer um diagnóstico clínico, através de ressonância magnética e tomografias. Não há cura, no entanto os tratamentos para enxaqueca se mostram bastante eficazes.

2) Cefaleia tensional

Essa é a mais comum em toda a população. Se caracteriza por uma dor leve ou moderada, sem outros sintomas correlacionados. Pode durar até 1 semana, e é uma dor que irradia pela nuca e pode chegar até os ombros. Deixa toda a musculatura da cabeça, ombros e pescoço contraídos. 

Pode ocasionar irritabilidade, falta de apetite e concentração, fadiga, insônia e dor nos olhos. Também pode ser resistente a analgésicos e criar no paciente uma certa tolerância. Pessoas com quadros de cefaleia tensional frequentes, deve ser acompanhadas de um neurologista.

3) Cefaleia em Salvas

Essa é a menos frequente e mais severa de todos os tipos de dor de cabeça. É mais frequente em homens, e ocorre em apenas um dos lados da cabeça - ao contrário da enxaqueca que pode acometer os dois lados - e costuma ser localizada em volta de um dos olhos.

Uma crise pode durar de trinta minutos a 3 horas e, no entanto, intercalar períodos assintomáticos com períodos de dor intensa, e afetar o paciente por meses e anos. Costuma ser uma dor insuportável e pode estar relacionada com diversas outras doenças graves e até fatais. 

Nesses casos a dor de cabeça por estar relacionada com tumores, aneurismas, AVC's, meningite, tromboses, entre outras doenças bastante graves. 

Caso seja apenas uma cefaleia leve, procure beber água, consulte um oftalmologista, neurologista, observe sua postura, reduza os níveis de estresse em sua vida e busque fazer exercícios frequentemente. Caso as dores não passem e você tenha percebido ou identificado esses sintomas, procure médicos em diversas áreas até eliminar o caso de doenças mais graves.

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Por que as mudanças climáticas são prejudiciais à saúde?

quinta, 14 de junho de 2018

Mais uma estação se aproxima, e essa transição é marcada por diversas mudanças climáticas. Mas qual o verdadeiro impacto do clima na saúde do trabalhador? Ondas de frio, calor, chuvas, pólen, tudo pode trazer impactos para a saúde, por isso é importante investir em programas de saúde no trabalho para minimizar esse impacto e garantir a qualidade de vida dos colaboradores.

Estima-se que em todo o mundo, cerca de 23% das mortes ocorrem em decorrência de mudanças climáticas. Por isso a importância da prevenção em saúde. Os impactos se devem a diversos fatores tais como a poluição do ar, ondas de calor, vírus que são transmitidos pelo ar e, principalmente, a alimentação, com grande impacto devido ao uso de pesticidas e agrotóxicos em geral. 

Por isso, é muito importante pensar sobre saúde corporativa e prevenção no trabalho. Pois algumas dessas doenças podem se proliferar em ambientes ocupados por diversos colaboradores. E também para que se haja uma redução do impacto causado por afastamentos por esse motivo. 

Os principais impactos das mudanças climáticas na saúde:

Impactos na qualidade da respiração

Grande parte dos impactos causados pelas mudanças climáticas estão ligados a respiração. Isso porque a umidade, qualidade e partículas presentes no ar podem causar prejuízos a nossa saúde. São várias as complicações causadas pelas mudanças climáticas, alergias, doenças virais, doenças respiratórias, entre outras.

Para evitar essas complicações é muito importante manter os ambientes bem arejados, promover a limpeza e higienização de ferramentas, maquinários e ar condicionados. Também é importante estimular a higiene pessoal para evitar doenças causadas por vírus, bactérias e fungos. 

Impactos na qualidade de vida

A qualidade de vida também pode ser impactada com as mudanças climáticas. Isso porque as ondas de frio e calor tem impacto direto sobre nossa disposição. O calor pode provocar insolações, queda de pressão, vômitos, tonturas. Por outro lado, o frio traz menos disposição, mudança na alimentação, sedentarismo, e doenças brônquio-respiratórias como a sinusite, bronquite, asma e outras. 

A primavera, em especial, compromete muito a qualidade de vida, devido ao fenômeno de polinização que ocorre no período, e no outono somos impactados principalmente pela mudança drástica de temperaturas, por isso é muito importante nesse período sair de casa prevenido para essas variações.

Doenças virais

Um dos grandes impactos das mudanças climáticas está na alteração de nossas defesas fisiológicas. Nossa imunidade sente essas mudanças e pode sofrer com uma baixa, deixando-nos expostos a doenças virais. Elas podem ser provocadas por contato direto com pessoas infectadas, seja ele contato físico, ou através da respiração, e ainda por alimentos contaminados.

Portanto, manter bons hábitos de higiene pessoal é tão importante, assim como uma alimentação saudável rica em nutrientes e vitaminas, para reforçar o sistema imunológico. Cuidar da saúde é muito importante em todas as épocas do ano. Principalmente quando vem chegando o inverno, e com ele todas as implicações de saúde que já conhecemos. Ter sempre uma peça de roupa adicional com você.

Se alimentar bem, incluir no cardápio frutas e legumes ricos em vitamina C e E, assim como práticas saudáveis visando ter qualidade de vida é fundamental para manter sua saúde e ficar longe das complicações mais comuns que podem ser provocadas por mudanças climáticas.

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Importância do planejamento para proteção contra incêndio.

terça, 12 de junho de 2018

O fogo pode causar grandes estragos, sobretudo em indústrias de alguns segmentos que possuem materiais combustíveis e fazem o incêndio tomar proporções ainda maiores. Os prejuízos podem ser financeiros mas, em casos piores, humanos. É extremamente importante manter um plano de emergência e proteção contra incêndio em todos os estabelecimentos comerciais e fábricas, evitando transtornos maiores e protegendo os colaboradores, o patrimônio e o meio ambiente. Continue a leitura e saiba mais:

Porque você precisa ter um plano de proteção contra incêndio

Quando detecta-se um incêndio, a tendência das pessoas é entrar em pânico. Muitas saem correndo, empurrando-se e pisoteando-se, causando acidentes, atrasando a evacuação do local e inalando fumaça. Sem falar naquelas que voltam ao local para buscar pertences e as que não sabem onde é a saída.

É para prevenir cenários caóticos como esses que existe o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI). Ele atua principalmente na prevenção, unindo as ações a serem tomadas para evitar que um incêndio aconteça e para agir da melhor forma caso ele venha a ocorrer. Entre essas ações estão a instalação de equipamentos de segurança internos e externos como extintores, hidrantes, lâmpadas de emergência, placas de sinalização, portas contra fogo etc.

Outro ponto fundamental da proteção contra incêndio é o treinamento. Uma pessoa treinada pode contribuir com a diminuição de prejuízos, enquanto que uma pessoa não treinada pode até fazer a emergência piorar. A correta instalação e a manutenção dos equipamentos de segurança de uso coletivo também devem integrar o planejamento.

É claro que, mesmo com todos os cuidados, ninguém está imune ao surgimento de um incêndio, mas com o devido cuidado é possível amenizar a tragédia e salvar o patrimônio e as pessoas envolvidas. Vale lembrar que o PPCI deve ser elaborado por profissional habilitado para a função, por isso é importante contratar uma empresa especializada que realize o serviço com eficiência.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Gripe, diagnóstico, sintomas e tratamento.

quinta, 07 de junho de 2018

Com a proximidade da chegada do inverno e o clima frio e chuvoso, vem uma série de preocupações com a saúde. A gripe costuma ser uma grande vilã nesse período, com sintomas que podem ser leves ou mesmo graves, levar a internação, e até a morte.

A gripe é transmitida por vírus, e chega de uma vez só, afetando vias respiratórias e pulmões. É passada para outro hospedeiro por meio de contato com a saliva ou secreções de alguém contaminado. É particularmente perigosa para pacientes com baixa imunidade e provoca dores no corpo, febre e coriza. A duração média de uma gripe simples é de aproximadamente uma semana.

Alguns grupos como idosos, crianças, gestantes, pessoas com doenças cardíacas devem se vacinar todos os anos, o que reduz bastante a chance de contaminação. Deve-se evitar contato direto com pessoas portadoras do vírus da gripe, assim como evitar locais fechados e cheios de gente, assim como lavar as mãos com frequência. 

Sintomas e tratamento da Gripe

Trata-se de uma doença comum, mas que pode levar à morte. Por isso é muito importante que, ao perceber os primeiros sintomas e caso faça parte de algum grupo de risco, procure um médico e inicie o tratamento. 

Os principais sintomas da gripe são: febre, coriza, dores no corpo, dores de cabeça, calafrios, tosse, congestão nasal entre outros. é possível ser contaminado pelo vírus durante todo o ano, mas é mais comum que os casos ocorram no inverno, sendo uma doença com sazonalidade. 

O tratamento da gripe, em casos leves, é o repouso, manter-se aquecido e beber muita água. Casos mais graves devem ser analisados pelo médico que poderá receitar antitérmicos e algo específico para cada paciente. 

Como evitar a propagação da doença

A propagação da doença se dá através de gotículas de saliva, assim quando tossimos ou espirramos, o vírus contido na saliva pode tocar ou ser inalado por qualquer pessoa próxima. Por isso, procure proteger a boca com um lenço ou com a mão e lava-lá em seguida. 

Também é importante manter as superfícies limpas, use álcool em gel para limpar teclados, bancadas, botões de elevadores, maçanetas. O álcool em gel é também um importante aliado para a higiene das mãos, use-o com frequência. 

A vacina da gripe também tem se mostrado bastante eficaz para reduzir casos da doença. É fundamental que idosos, crianças, gestantes, pessoas com doenças crônicas, sistema imunológico comprometido, assim como profissionais que lidam com muitas pessoas durante o dia, tomem a vacina para proteger sua saúde. 

Tratamentos contra a gripe

Nos casos mais comuns, recomenda-se apenas repouso e hidratação, assim como o controle da febre. No entanto, em alguns casos mais graves pode haver complicações. Nesses casos, um médico deve ser consultado com urgência, para evitar que a doença evolua para quadros clínicos ainda mais graves. 

No ambiente corporativo é importante atentar para evitar a propagação da doença, por isso é fundamental manter tanto a higiene pessoal, quanto do ambiente de trabalho. Para evitar maiores problemas poder ser recomendado a dispensa do funcionário infectado, e assim evitar a proliferação para outros colaboradores. Manter os ambientes devidamente arejados também é recomendado, sobretudo no inverno, época de maior incidência da doença. 

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Notícias recentes
Norma Regulamentadora NR4: impactos no setor de engenharia. A NR4 exige a implantação do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho... Saiba mais...
Problemas auditivos: como identificar e prevenir? Existem diversos tipos de problemas auditivos, que podem ir do mais leve grau de surdez à perda total da audição... Saiba mais...
Saiba mais sobre o Plano de Atendimento à Emergência (PAE) O PAE é um plano elaborado para determinar as devidas prevenções de emergências em empresas públicas ou privadas... Saiba mais...
Saiba a diferença entre acidente e incidente de trabalho. Do ponto de vista jurídico, incidente é toda e qualquer ocorrência não planejada ou prevista... Saiba mais...
Entenda sobre a importância do treinamento para a saúde laboral. O treinamento e exigências de procedimentos reduzem os riscos de acidentes assim como reforça o cumprimento de medidas de segurança... Saiba mais...
Conheça as principais vantagens do SESMT terceirizado. A implantação do SESMT é uma maneira eficaz de proporcionar segurança e bem-estar atuando na prevenção e tratamento de doenças ocupacionais... Saiba mais...
Dor de cabeça: o que pode ser? Ter uma dor de cabeça, pode parecer algo completamente bobo e corriqueiro, mas ela pode revelar mais sobre problemas de saúde... Saiba mais...
Por que as mudanças climáticas são prejudiciais à saúde? Conheça os principais impactos na saúde do trabalhador provocados por mudanças climáticas... Saiba mais...