Área do Cliente
Cliente Empresa
Corpo Clínico blog facebook
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

Qual é a importância do PPRA?

quinta, 15 de fevereiro de 2018

É dever de toda instituição estabelecer uma forma de prevenir riscos em prol da segurança e bem-estar dos seus funcionários. Mas não são só eles que se beneficiam - isso reflete diretamente também na lucratividade da empresa. O Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA) é uma das formas de se fazer essa fiscalização.

Por meio de uma metodologia, o programa desenvolve um controle de prevenção de riscos seguindo as normas vigentes. Dessa forma é possível conhecer os fatores nocivos no ambiente de trabalho e propor medidas para diminuí-los.

Confira abaixo alguns aspectos que tornam o PPRA extremamente importante para o seu negócio:

O PPRA é lei

O PPRA foi estabelecido em 1994 e integra a Norma Regulamentadora NR 9, da Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, do Ministério do Trabalho. É obrigatório para todos os empregadores e instituições que admitem trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Vale lembrar que as empresas que não possuem PPRA podem ser multadas em fiscalizações.

O PPRA aumenta a produtividade

A partir do momento em que a empresa implanta o PPRA e diminui os riscos aos seus colaboradores, diminuem também os afastamentos por acidentes de trabalho ou doenças ocupacionais. Ou seja, a produtividade não fica comprometida com a falta de funcionários – fato que reflete diretamente no lucro da empresa.

O PPRA protege de ações e indenizações trabalhistas

Ações trabalhistas são uma grande dor de cabeça ao empresário. Muitos empregados alegam terem contraído doenças ocupacionais durante o período de trabalho. Em vez de remediar esses contratempos, que tal prevenir-se antes que eles aconteçam? Com o PPRA a empresa fica amparada pela lei no caso de ações na justiça.

Lembrando que na comprovação de patologias ou acidentes decorrentes do local de trabalho, sem o respaldo do PPRA, os responsáveis pela empresa podem ter que responder criminalmente, outro aspecto que demonstra a importância do programa para a sua empresa.

 

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

O que é o FAP (Fator Acidentário de Prevenção)?

quinta, 08 de fevereiro de 2018

Todo o empresário sabe que deve promover a segurança de seus colaboradores durante a jornada de trabalho. Juntamente com atitudes de prevenção, devem ser feitas contribuições à Previdência Social para garantir os direitos de quem se acidenta, adquire uma doença ocupacional ou se aposenta por invalidez.

Dependendo do quanto a empresa investe na prevenção de acidentes, é possível aumentar ou diminuir a contribuição obrigatória para o Seguro Acidente de Trabalho (SAT). Isso ocorre por meio do Fator Acidentário de Prevenção (FAP), termo que você conhecerá no post de hoje. Entenda abaixo como ele pode ajudar na diminuição da alíquota do seguro:

Afinal, o que é o Fator Acidentário de Prevenção (FAP)?

Antes de entender o que é o FAP, é preciso saber qual a ligação dele com o Seguro Acidente de Trabalho (SAT). Este seguro é uma contribuição que as empresas pagam para custear os benefícios de amparo ao colaborador que está incapacitado de atuar por motivo de doença ou acidente de trabalho.

O valor depende da remuneração do empregado e da área da empresa – se ela expõe o colaborador a ambiente nocivo acaba pagando mais, por exemplo. É aí que entra o Fator Acidentário de Prevenção (FAP), criado pelo Ministério da Previdência Social e regulamentado por decreto em 2010.

O FAP estabelece um valor numérico referente a atividade da empresa (conforme enquadramento na Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE) e é calculado sobre os dois últimos anos de todo o histórico de acidentalidade da Previdência Social. É um multiplicador que varia de 0,5 a 2 pontos, aplicado às alíquotas de 1%, 2% ou 3% do SAT incidentes sobre a folha de salários das empresas.

Ou seja, quem registra menor número de acidentes e benefícios pagos a acidentados acaba desembolsando menos. Este valor pode ser reduzido até metade da contribuição patronal para o SAT ou até mesmo dobrar a alíquota.

Com isso, o FAP acaba incentivando as empresas a investirem nas melhorias de condições de trabalho e promoção da saúde do trabalhador. Com menos acidentes registrados, menor é a contribuição do empresário para o SAT.

 

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

Como o GSE pode ajudar a inteligência estratégica da sua empresa?

terça, 06 de fevereiro de 2018

Usar a Gestão de Saúde Empresarial - GSE, como meio para ser mais competitivo e alimentar a inteligência estratégica da sua empresa pode aumentar a produtividade e reduzir custos. A informatização na GSE, além de trazer mais agilidade e segurança para a análise de informações, promove ainda maior responsabilidade social. Tudo isso contribui com a imagem da empresa e facilita a defesa em demandas judiciárias.

 

Um dos maiores erros que se cometem em empresas, é buscar a redução dos gastos, reduzindo a assistência médica e negligenciando a Segurança e Saúde no Trabalho - SST. Assim muitas empresas acabam falhando e assumindo riscos desnecessários, adotando medidas ingênuas para solucionar a questão, o que não contribui verdadeiramente com a Gestão de Saúde e ainda pode acarretar em cenários bastante negativos para a empresa. 

Muitas empresas limitam-se a cumprir as Normas Regulamentadoras do Ministério de Trabalho, deixando de lado os decretos e regulamentações expedidas por órgãos como  INSS, INMETRO, ANTT, ANVISA, Ministério da Defesa (Exército), Ministério da Justiça (Polícia Federal), Corpo de Bombeiros, pelo próprio MTE, que trata de uma infinidade de detalhes, muitas vezes deixados de lado por sua complexidade. 

Além de ampliar as chances de sofrer autuações pelo não cumprimento da legislação de STT, podendo acarretar em multas, embargos e interdições, deixando as empresas mais expostas a ações cíveis e eventuais inquéritos, simplesmente pela omissão referente a proteção de seus colaboradores. 

O Grupo SH Brasil atua como parceiro, realizando o acompanhamento da saúde dos colaboradores, análise de desvios de saúde, prevenção de doenças e fortalecimento da sustentabilidade empresarial, oferecendo diversos serviços em exames ocupacionais, convocação de periódicos, documentos técnicos e relatório de performance, que será um diferencial competitivo, de modo preventivo. 

GSE e a inteligência estratégica

O GSE indica requisitos necessários para melhores práticas em governança da saúde e processos ocupacionais, com o objetivo de atender as exigências legais e aumento de performance. Através de uma metodologia inovadora de gestão, o GSE mostra às empresas como reduzir os riscos corporativos, melhorar o desempenho e alavancar o crescimento sustentável.

O GSE também promove através da informatização, maior agilidade e segurança das informações tornando-se um importante diferencial competitivo. Desde soluções voltadas a Compliance, conforme diretrizes legais estabelecidas pela Consolidação das Leis trabalhistas (CLT), Titulo II, Capítulo V- Da Segurança e da Medicina do Trabalho; Lei 6.514/77; Portaria 3.214/78, no que se refere a gestão de documentos e exames ocupacionais, a mensuração e análise de indicadores empresariais, favorecendo a inteligência estratégica em sua empresa. 

Isso irá permitir à empresa estabelecer iniciativas estratégicas que vão reduzir custos, aumentar a produtividade e facilitar a defesa da empresa nas demandas judiciárias, além de influenciar de forma positiva a imagem da empresa e o engajamento de responsabilidade social:

- Trabalho com a junta médica da previdência social visando o retorno dos afastados e a contestação do NETP;

Treinamento dos líderes empresariais, visando a atuar na redução do absenteísmo;

Adequação do tipo de deficiência para as pessoas com deficiência física;

Intervenção em casos com potencial para benefício previdenciário visando o não encaminhamento do trabalhador à Previdência;

Promoção coletiva e individual das morbidades médicas detectadas nas avaliações ocupacionais;

Implantação do comitê executivo de saúde, composto pelos profissionais do Grupo SH Brasil e os integrantes da empresa contratante. Este comitê irá discutir e acompanhar todos os indicadores empresariais e iniciativas estratégicas, mantendo-os ou reavaliando-os, buscando sempre o maior benefício para a empresa.

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

A Segurança do Trabalho e a Gestão em Saúde no e-social.

quinta, 01 de fevereiro de 2018

A implantação do e-Social acaba de iniciar e vem para facilitar o repasse de informações sobre os empregados, afim de garantir direitos previdenciários e trabalhistas. De fato, diversos trâmites serão unificados, no que se refere à Gestão em Saúde no e-Social. O sistema irá reduzir documentos e processos, tornando mais fácil o repasse de informações das relações fiscais, previdenciárias e trabalhistas.

As informações referentes à Segurança no Trabalho e Gestão em Saúde no e-Social é de suma importância, integrando processos distintos nas empresas, inclusive no que se refere, a recursos humanos e dados tributários, que são direcionados à Receita Federal. Na prática, os processos serão adaptados e revisados para atender demandas de qualidade e tempo, através de um sistema ágil. 

O que será alterado na Gestão em Saúde no e-Social?

Profissionais de Saúde e Segurança no Trabalho passarão a realizar o repasse de informações para a Receita Federal e INSS de forma eletrônica e não mais presencial. Isso altera completamente a rotina no que se refere a gestão em saúde dentro das instituições. Informações sobre insalubridade, periculosidade e aposentadoria especial, por exemplo passarão a ser reportadas periodicamente, e terão registros padronizados por códigos.

Assim, será possível o cruzamento de dados por diversas entidades, facilitando o acesso à informação, assim como mais segurança contra fraudes. Embora os processos passem a ser mais transparentes, permitindo a conferência in loco de informações atualizadas referente a afastamentos, perícias, enquadramento de doenças ocupacionais, a legislação não sofrerá alterações, devido a implantação do e-Social.

O papel da área de Segurança e Gestão em Saúde no e-social será auxiliar as empresas nas mudanças que o sistema trará. O e-Social é um dos projetos de integração de dados mais robusto do país, e é visto com bons olhos. Algumas rotinas que antes não eram formalizadas, precisarão ser a partir do e-Social. Também exigirá mais formalização dos pequenos empresários, além de grandes empresas e entidades públicas. 

O e-Social gera ganhos à economia brasileira e contribui para a melhoria do ambiente de negócios do País, além de garantir direitos  previdenciários e trabalhistas. A desburocratização deve contribuir com a economia e fiscalização de entidades responsáveis por trâmites legais. 

É importante ressaltar que diversos processos passarão por alterações, demandando treinamentos e capacitação por parte das empresas. Uma mudança cultural também será necessária para que as adaptações sejam implantadas de forma que os benefícios possam ser percebidos e os esforços compensados pelo acesso à informação e precisão no atendimento ao trabalhador, que depende das condições de segurança, e para assegurar uma Gestão de Saúde mais eficiente.

Estar atento às exigências e demandas nessa transição de processos, irá garantir o sucesso de implementação do e-Social.

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

Absenteísmo: saiba como reduzir esse índice nas empresas.

terça, 30 de janeiro de 2018

Um desafio comum para a área de Gestão de Pessoas e Segurança no Trabalho é reduzir o absenteísmo nas empresas. Embora não aparente, o prejuízo causado por funcionários que estão em situação de afastamento do trabalho ou mesmo aqueles que enfrentam problemas pessoais resultando em faltas, alcançam somas elevadas.

Absenteísmo é o afastamento e a falta da presença do funcionário, seja por atrasos, faltas ou afastamentos médicos. A redução do absenteísmo está ligada a diversos fatores, incluindo a qualidade do ambiente de trabalho e a saúde do trabalhador. O primeiro passo para compreender o absenteísmo nas empresas é buscar entender o que está acontecendo na vida do colaborador. 

Conheça alguns fatores que podem incidir no absenteísmo nas empresas e como minimizar a ocorrência desses fatores:

Principais causas do absenteísmo nas empresas

Entre as principais causas para abstenção no trabalho estão: relacionamentos desgastados, falta de reconhecimento por esforços, excesso de cobrança, assédios morais ou sexuais, problemas de cunho pessoal, abuso de substâncias nocivas, desequilíbrio psicológico ou emocional, falta de oportunidade de crescimento. Uma empresa comprometida com seus colaboradores e focada em gestão de pessoas poderá identificar esses conflitos e criar alternativas para que os funcionários busquem resolver os problemas ao invés de se abster do trabalho. 

Clima organizacional e comunicação interna

O clima organizacional interfere diretamente na motivação e comprometimento dos colaboradores. É importante uma comunicação interna consistente para evitar problemas por razões de relacionamento. Pessoas que ocupam cargos de gestão precisam estar preparadas para lidar com esses conflitos e contar com o apoio da equipe de gestão de pessoas para que não se perca talentos, assim como reduzir as taxas de absenteísmo na empresa. 

Qualidade de vida e saúde no trabalho

A qualidade de vida no trabalho está diretamente ligada às condições que a empresa oferece para que seus colaboradores cumpram metas e deem conta da produção. Assim como considerar o que pode ou não ser realizado por cada colaborador. Equipamentos de segurança, condições ergonômicas, máquinas com manutenção em dia, contribuem com a qualidade de vida e saúde no trabalho, e não podem ser deixadas de lado. 

Planos de carreira e benefícios

Criar condições para que as pessoas progridam dentro da empresa é fundamental para que se tenha uma equipe assídua e determinada. Saber que existem chances de ser promovido ou mesmo obter um aumento de salário devido a excelência no trabalho, fará seus colaboradores ficarem focados e não apenas envolvidos com suas funções. O excesso de metas e a pressão da rotina podem ser um agravante ao ritmo de trabalho, levando à exaustão psicológica. Por isso é necessário que o plano de carreira seja realista e exequível. 

Essas dicas irão contribuir com a redução das taxas de absenteísmo nas empresas, porém equipes motivadas precisam de líderes preparados, responsáveis por seu time, estimulando resultados, buscando por condições de trabalho e reduzindo o absenteísmo nas empresas. 

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Conte para a gente nos comentários como é a sua experiência nessa área.

 

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

Nutricionista: saiba a importância de uma boa orientação.

sexta, 26 de janeiro de 2018

O nutricionista é um profissional que atua diretamente na prevenção de problemas de saúde que estão ligados à má alimentação. Obesidade, pressão alta, colesterol, infarto, problemas ligados à deficiência de vitaminas e minerais, desnutrição, gota úrica, são alguns dos problemas de saúde que estão relacionados à má alimentação.

O papel do nutricionista é orientar o consumo de alimentos ricos em nutrientes que sejam capazes de manter as funções do corpo humano em equilíbrio. Apenas para se ter uma ideia, uma alimentação balanceada e rica em nutrientes com propriedades anti-inflamatórias, por exemplo, é capaz de promover o aumento da resposta do sistema imunológico, ajudando a proteger o indivíduo de doenças e infecções. O sistema imune é quem defende o organismo de agentes infecciosos presentes no ambiente e manter seu bom funcionamento é essencial para uma boa saúde.

De acordo com os objetivos do paciente, o profissional irá prescrever uma dieta adequada que possibilite suprir as necessidades do dia a dia. Mesmo que o objetivo seja apenas “ter uma alimentação mais saudável”, deve-se considerar uma visita ao profissional. Afinal, cada pessoa conta com hábitos alimentares e estilos de vida diferente e uma alimentação saudável também está ligada a esses fatores.

Não é preciso ter um problema de saúde para mudar e a alimentação é uma fonte não apenas de prazer, mas também de bem estar e de qualidade de vida.

 

A Santa Helena oferece o melhor em estrutura e atendimento para você. Se precisar, conte com a gente.

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555 / Canal whtasapp: 71 99664-7555

Otorrinolaringologista: conheça as principais doenças que esse profissional trata.

quarta, 24 de janeiro de 2018

Conheça algumas das principais doenças que podem ser diagnosticadas e tratadas pelo otorrinolaringologista.

Rinite

Esta é uma doença caracterizada pela inflamação das mucosas do nariz. Existem vários tipos de rinite, entre elas, a rinite alérgica. Outros tipos de rinite, não alérgicas, podem ter como causa o uso de remédios no nariz sem indicação médica ou resfriados.

A rinite alérgica não tem cura, mas os seus sintomas podem ser controlados. Para isso, é importante ficar longe dos agentes que a ativam. O acompanhamento médico também ajuda a melhorar a qualidade de vida do paciente com rinite. Em alguns casos, medicamentos ajudam a controlar os reflexos da inflamação. Em outros, uma cirurgia ajuda a diminuir a obstrução nasal e a melhorar sintomas como o ronco.

Apneia Noturna

A apneia noturna acontece quando há uma parada respiratória durante o sono. Ela pode se manifestar de forma leve, moderada ou grave e tem como principal sinal o ronco, que ocorre na maioria dos casos de pacientes com apneia. Entre os prejuízos causados pela apneia, podemos citar: extremo cansaço diurno, problemas de concentração e dores de cabeça pela manhã.

Para diagnosticar o problema, é feito um exame de polissonografia. O tratamento pode incluir: adoção de exercícios físicos e de uma alimentação mais saudável para perda de peso, uso de aparelho para dormir que injeta ar na via aérea e, dependendo do grau e do caso de obstrução, cirurgia. 

Otite

Otite é o nome dado para as inflamações do ouvido. Elas podem ser causadas por bactérias (maior parte dos casos) ou vírus e há uma maior incidência em crianças. Os principais sinais de otite incluem: febre, dor de cabeça, dificuldade para dormir, secreção amarelada ou sangue no ouvido e vômito. Algumas vezes, o paciente com otite não manifesta nenhum destes sintomas.

O tratamento pode ser feito com o uso de antibióticos ou de outros medicamentos. A drenagem de líquido ou a remoção da adenoide também podem ser indicadas para solucionar o problema.

Sinusite

Este é um problema que pode ser crônico (com sintomas que duram mais de três meses) ou agudo, geralmente se manifesta no inverno e dura algumas semanas. Pode ser causado por vírus, fungos, bactérias ou fatores alérgicos. Em casos raros, ela pode surgir como sintoma de um tumor - o diagnóstico médico é essencial para garantir que o problema será tratado da forma adequada.

A sinusite é caracterizada por uma inflamação dos seios nasais. Seus sintomas podem incluir dor de cabeça, cansaço, tosse, perda de olfato, dores maxilares, náuseas, garganta inflamada e dores no corpo de modo geral. O tratamento, que depende do agente causador e do quadro apresentado pelo paciente, pode ser: soluções salinas (inaladas ou pingadas no nariz), analgésicos para alívio das dores, comprimidos descongestionantes, antibióticos, corticoides ou cirurgia endoscópica.

 

A Santa Helena oferece o melhor em estrutura e atendimento para você. Se precisar, conte com a gente.

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555 / Canal whtasapp: 71 99664-7555

Clínica da dor: entenda os principais aspectos desse serviço.

quinta, 18 de janeiro de 2018

O que é?

O serviço de Tratamento da Dor é uma área de atuação formada por uma equipe de profissionais de saúde multidisciplinar, com objetivo de  diagnosticar, aliviar e tratar a dor de forma completa e humanizada. Este serviço, tem por objetivo promover a diminuição do número de internações, melhora da qualidade de vida e da capacidade de produção dos indivíduos. O objetivo é buscar o alivio completo de qualquer tipo de dor através de uma abordagem que vai desde o cuidado físico, emocional, social, até o espiritual.

O que faz?

Condutas Terapêuticas

- Medicação Sistêmica
- Bloqueios de nervos periféricos e pontos de gatilho
- Bloqueios de Cadeia Simpática
- Injeção de fármacos por via peridural
- Métodos de analgesia contínua para tratamento da dor do câncer
- Reabilitação Física e tratamento de alterações posturais
- Apoio e acompanhamento Psicológico
- Acupuntura

Dor aguda x Dor crônica

A dor aguda pode e deve ser interpretada como um sinal de alerta. Muitas pessoas tendem a ignorar alguma dor que sentem, não dando a ela a devida importância. É preciso lembrar sempre que dor é um aviso do nosso organismo, querendo informar-nos de que algo não está bem. Dor é, por isso mesmo, um importante mecanismo de defesa e de preservação da nossa vida.

A dor crônica já não tem mais essa função. Uma dor pode tornar-se crônica pelos mais variados motivos, mas ela certamente não tem mais uma função de alerta ou defesa. A dor crônica merece maior atenção por parte da medicina moderna, pois é a dor crônica que acaba com a qualidade de vida, é ela que limita a movimentação, a agilidade, a atividade e o bem-estar das pessoas.

Dor x psicológico

As dores crônicas costumam ter ainda mais envolvimento emocional que as dores agudas, e as reações das pessoas são as mais variadas. Algumas entregam-se, resignadas, e se habituam com a previsão de sentir dor pelo resto de suas vidas. Outras encaram a dor, procuram ajuda médica, combatem a dor, e muitas vezes a vencem, ou pelo menos minimizam sua dor a ponto de levarem uma vida bastante normal e emocionalmente equilibrada.

 

A Santa Helena oferece o melhor em estrutura e atendimento para você. Se precisar, conte com a gente.

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555 / Canal whtasapp: 71 99664-7555

Ortopedia e suas variáveis: saiba mais sobre essa especialidade.

terça, 16 de janeiro de 2018

O ortopedista

O médico especializado em ortopedia atua no cuidado, reconstrução e tratamento de músculos, ossos, ligamentos e articulações. É ele quem possui conhecimentos específicos sobre todos os assuntos ligados ao aparelho locomotor.

Traumatologia

Podemos enxergar também a traumatologia enquanto especialidade derivada da própria ortopedia e, portanto, ligada a essa área de atuação. Ela, por sua vez, lida especialmente com lesões e traumas do aparelho músculo-esquelético.

Fisioterapia Ortopédica

A fisioterapia ortopédica se ocupa do tratamento e avaliação de problemas que envolvem o aparelho locomotor. Mas é importante lembrar que a fisioterapia, apesar de estar vinculada diretamente à ortopedia, é uma área autônoma da saúde.

Diagnóstico e tratamento

O profissional especializado em ortopedia atua em acidentes e traumas que envolvam músculos e esqueleto. Fraturas internas externas (também conhecidas como expostas) são acompanhadas por esse médico. Além disso, a ortopedia atua no tratamento e diagnóstico de câncer ósseo, luxações congênitas, hérnias de disco e deformidades ósseas. Este profissional também pode auxiliar em procedimentos de cirurgia plástica na reconstrução óssea ou muscular de pacientes.

Importância

A assistência de um ortopedista qualificado e competente reflete nas chances de um diagnóstico correto e na indicação de um tratamento adequado. Além disso, em casos de acidentes graves, a avaliação rápida e eficaz deste profissional pode ser um fator de sobrevivência do paciente, cabendo ao ortopedista optar pela intervenção cirúrgica e os procedimentos necessários para a recuperação da pessoa. Isso dará também mais segurança ao paciente sobre a melhora de seu estado de saúde e diminuirá as chances de alguma sequela causada pela má recuperação de uma fratura, por exemplo.

 

A Santa Helena oferece o melhor em estrutura e atendimento para você. Se precisar, conte com a gente.

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555 / Canal whtasapp: 71 99664-7555

Qual a importância da prevenção de acidentes de trabalho?

quinta, 19 de outubro de 2017

A prevenção de acidentes de trabalho é um assunto que preocupa empresários e colaboradores em todo o mundo. Segundo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), cerca de 5 mil trabalhadores morrem todos os dias por causa de acidentes nesses locais.

No Brasil a situação é bem preocupante. Dados oficiais da Previdência Social apontam que ocorrem 300 mil acidentes de trabalho anuais, sendo que as mortes são cerca de 2.700 mil. Isso tudo sem mencionar as doenças que  acometem os colaboradores diariamente e que geram muitos prejuízos ao empregador.

O investimento em segurança do trabalho se faz necessário não apenas por conta das leis trabalhistas brasileiras, que determinam as normas que as empresas devem seguir, mas também porque essa preocupação atinge diretamente o crescimento da organização. Investir na prevenção de acidentes de trabalho traz benefícios econômicos que superam os gastos e o tempo dedicado a isso. Veja a seguir:

Motivos para investir em prevenção de acidentes de trabalho

Investir em segurança do trabalho gera custos, porém, a longo prazo, é possível sentir a economia para a empresa. Transporte do funcionário acidentado, afastamentos, contrato de mão de obra temporária, indenizações, gastos com materiais danificados e reabilitação do colaborador são apenas alguns dos prejuízos que se pode evitar apenas com prevenção.

Além disso, com a organização permitida pela segurança do trabalho, a produção aumenta e gera mais lucro. Os funcionários, por sua vez, se tornam ainda mais motivados em um ambiente agradável e seguro, favorecendo a produtividade. Outro benefício promovido pela prevenção de acidentes de trabalho é a melhoria nas relações entre gestores e colaboradores, que passam a valorizar ainda mais o emprego por ter pessoas que se preocupam com o seu bem-estar.

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

Notícias recentes
Qual é a importância do PPRA? O PPRA garante a segurança dos funcionários, diminui as chances de o empresário ter problemas na justiça e aumenta a produtividade... Saiba mais...
O que é o FAP (Fator Acidentário de Prevenção)? Ações de promoção à saúde na sua empresa podem reduzir a alíquota do seguro de acidentes de trabalho por meio do FAP... Saiba mais...
Como o GSE pode ajudar a inteligência estratégica da sua empresa? Entenda como a Gestão de Saúde Empresarial pode ser um diferencial competitivo, ajudando a inteligência estratégica nas empresas... Saiba mais...
A Segurança do Trabalho e a Gestão em Saúde no e-social. Conheça mais sobre as mudanças na Segurança do Trabalho e Gestão em Saúde no e-Social... Saiba mais...
Absenteísmo: saiba como reduzir esse índice nas empresas. Um desafio comum para a área de Gestão de Pessoas e Segurança no Trabalho é reduzir o absenteísmo nas empresas... Saiba mais...
Nutricionista: saiba a importância de uma boa orientação. O nutricionista vai orientar o consumo de alimentos ricos em nutrientes que sejam capazes equilibrar as funções do corpo... Saiba mais...
Otorrinolaringologista: conheça as principais doenças que esse profissional trata. Conheça algumas das principais doenças que podem ser diagnosticadas e tratadas pelo otorrinolaringologista... Saiba mais...
Clínica da dor: entenda os principais aspectos desse serviço. O serviço tem como objetivo diagnosticar, aliviar e tratar a dor de forma completa e humanizada... Saiba mais...