Área do Cliente
Cliente Empresa
Corpo Clínico blog facebook
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

Por que as mudanças climáticas são prejudiciais à saúde?

quinta, 14 de junho de 2018

Mais uma estação se aproxima, e essa transição é marcada por diversas mudanças climáticas. Mas qual o verdadeiro impacto do clima na saúde do trabalhador? Ondas de frio, calor, chuvas, pólen, tudo pode trazer impactos para a saúde, por isso é importante investir em programas de saúde no trabalho para minimizar esse impacto e garantir a qualidade de vida dos colaboradores.

Estima-se que em todo o mundo, cerca de 23% das mortes ocorrem em decorrência de mudanças climáticas. Por isso a importância da prevenção em saúde. Os impactos se devem a diversos fatores tais como a poluição do ar, ondas de calor, vírus que são transmitidos pelo ar e, principalmente, a alimentação, com grande impacto devido ao uso de pesticidas e agrotóxicos em geral. 

Por isso, é muito importante pensar sobre saúde corporativa e prevenção no trabalho. Pois algumas dessas doenças podem se proliferar em ambientes ocupados por diversos colaboradores. E também para que se haja uma redução do impacto causado por afastamentos por esse motivo. 

Os principais impactos das mudanças climáticas na saúde:

Impactos na qualidade da respiração

Grande parte dos impactos causados pelas mudanças climáticas estão ligados a respiração. Isso porque a umidade, qualidade e partículas presentes no ar podem causar prejuízos a nossa saúde. São várias as complicações causadas pelas mudanças climáticas, alergias, doenças virais, doenças respiratórias, entre outras.

Para evitar essas complicações é muito importante manter os ambientes bem arejados, promover a limpeza e higienização de ferramentas, maquinários e ar condicionados. Também é importante estimular a higiene pessoal para evitar doenças causadas por vírus, bactérias e fungos. 

Impactos na qualidade de vida

A qualidade de vida também pode ser impactada com as mudanças climáticas. Isso porque as ondas de frio e calor tem impacto direto sobre nossa disposição. O calor pode provocar insolações, queda de pressão, vômitos, tonturas. Por outro lado, o frio traz menos disposição, mudança na alimentação, sedentarismo, e doenças brônquio-respiratórias como a sinusite, bronquite, asma e outras. 

A primavera, em especial, compromete muito a qualidade de vida, devido ao fenômeno de polinização que ocorre no período, e no outono somos impactados principalmente pela mudança drástica de temperaturas, por isso é muito importante nesse período sair de casa prevenido para essas variações.

Doenças virais

Um dos grandes impactos das mudanças climáticas está na alteração de nossas defesas fisiológicas. Nossa imunidade sente essas mudanças e pode sofrer com uma baixa, deixando-nos expostos a doenças virais. Elas podem ser provocadas por contato direto com pessoas infectadas, seja ele contato físico, ou através da respiração, e ainda por alimentos contaminados.

Portanto, manter bons hábitos de higiene pessoal é tão importante, assim como uma alimentação saudável rica em nutrientes e vitaminas, para reforçar o sistema imunológico. Cuidar da saúde é muito importante em todas as épocas do ano. Principalmente quando vem chegando o inverno, e com ele todas as implicações de saúde que já conhecemos. Ter sempre uma peça de roupa adicional com você.

Se alimentar bem, incluir no cardápio frutas e legumes ricos em vitamina C e E, assim como práticas saudáveis visando ter qualidade de vida é fundamental para manter sua saúde e ficar longe das complicações mais comuns que podem ser provocadas por mudanças climáticas.

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Importância do planejamento para proteção contra incêndio.

terça, 12 de junho de 2018

O fogo pode causar grandes estragos, sobretudo em indústrias de alguns segmentos que possuem materiais combustíveis e fazem o incêndio tomar proporções ainda maiores. Os prejuízos podem ser financeiros mas, em casos piores, humanos. É extremamente importante manter um plano de emergência e proteção contra incêndio em todos os estabelecimentos comerciais e fábricas, evitando transtornos maiores e protegendo os colaboradores, o patrimônio e o meio ambiente. Continue a leitura e saiba mais:

Porque você precisa ter um plano de proteção contra incêndio

Quando detecta-se um incêndio, a tendência das pessoas é entrar em pânico. Muitas saem correndo, empurrando-se e pisoteando-se, causando acidentes, atrasando a evacuação do local e inalando fumaça. Sem falar naquelas que voltam ao local para buscar pertences e as que não sabem onde é a saída.

É para prevenir cenários caóticos como esses que existe o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI). Ele atua principalmente na prevenção, unindo as ações a serem tomadas para evitar que um incêndio aconteça e para agir da melhor forma caso ele venha a ocorrer. Entre essas ações estão a instalação de equipamentos de segurança internos e externos como extintores, hidrantes, lâmpadas de emergência, placas de sinalização, portas contra fogo etc.

Outro ponto fundamental da proteção contra incêndio é o treinamento. Uma pessoa treinada pode contribuir com a diminuição de prejuízos, enquanto que uma pessoa não treinada pode até fazer a emergência piorar. A correta instalação e a manutenção dos equipamentos de segurança de uso coletivo também devem integrar o planejamento.

É claro que, mesmo com todos os cuidados, ninguém está imune ao surgimento de um incêndio, mas com o devido cuidado é possível amenizar a tragédia e salvar o patrimônio e as pessoas envolvidas. Vale lembrar que o PPCI deve ser elaborado por profissional habilitado para a função, por isso é importante contratar uma empresa especializada que realize o serviço com eficiência.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Gripe, diagnóstico, sintomas e tratamento.

quinta, 07 de junho de 2018

Com a proximidade da chegada do inverno e o clima frio e chuvoso, vem uma série de preocupações com a saúde. A gripe costuma ser uma grande vilã nesse período, com sintomas que podem ser leves ou mesmo graves, levar a internação, e até a morte.

A gripe é transmitida por vírus, e chega de uma vez só, afetando vias respiratórias e pulmões. É passada para outro hospedeiro por meio de contato com a saliva ou secreções de alguém contaminado. É particularmente perigosa para pacientes com baixa imunidade e provoca dores no corpo, febre e coriza. A duração média de uma gripe simples é de aproximadamente uma semana.

Alguns grupos como idosos, crianças, gestantes, pessoas com doenças cardíacas devem se vacinar todos os anos, o que reduz bastante a chance de contaminação. Deve-se evitar contato direto com pessoas portadoras do vírus da gripe, assim como evitar locais fechados e cheios de gente, assim como lavar as mãos com frequência. 

Sintomas e tratamento da Gripe

Trata-se de uma doença comum, mas que pode levar à morte. Por isso é muito importante que, ao perceber os primeiros sintomas e caso faça parte de algum grupo de risco, procure um médico e inicie o tratamento. 

Os principais sintomas da gripe são: febre, coriza, dores no corpo, dores de cabeça, calafrios, tosse, congestão nasal entre outros. é possível ser contaminado pelo vírus durante todo o ano, mas é mais comum que os casos ocorram no inverno, sendo uma doença com sazonalidade. 

O tratamento da gripe, em casos leves, é o repouso, manter-se aquecido e beber muita água. Casos mais graves devem ser analisados pelo médico que poderá receitar antitérmicos e algo específico para cada paciente. 

Como evitar a propagação da doença

A propagação da doença se dá através de gotículas de saliva, assim quando tossimos ou espirramos, o vírus contido na saliva pode tocar ou ser inalado por qualquer pessoa próxima. Por isso, procure proteger a boca com um lenço ou com a mão e lava-lá em seguida. 

Também é importante manter as superfícies limpas, use álcool em gel para limpar teclados, bancadas, botões de elevadores, maçanetas. O álcool em gel é também um importante aliado para a higiene das mãos, use-o com frequência. 

A vacina da gripe também tem se mostrado bastante eficaz para reduzir casos da doença. É fundamental que idosos, crianças, gestantes, pessoas com doenças crônicas, sistema imunológico comprometido, assim como profissionais que lidam com muitas pessoas durante o dia, tomem a vacina para proteger sua saúde. 

Tratamentos contra a gripe

Nos casos mais comuns, recomenda-se apenas repouso e hidratação, assim como o controle da febre. No entanto, em alguns casos mais graves pode haver complicações. Nesses casos, um médico deve ser consultado com urgência, para evitar que a doença evolua para quadros clínicos ainda mais graves. 

No ambiente corporativo é importante atentar para evitar a propagação da doença, por isso é fundamental manter tanto a higiene pessoal, quanto do ambiente de trabalho. Para evitar maiores problemas poder ser recomendado a dispensa do funcionário infectado, e assim evitar a proliferação para outros colaboradores. Manter os ambientes devidamente arejados também é recomendado, sobretudo no inverno, época de maior incidência da doença. 

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Saiba mais sobre como prevenir acidentes com máquinas e equipamentos.

terça, 05 de junho de 2018

Uma pauta muito comum no que se refere à segurança no trabalho, diz respeito à prevenção de acidentes com máquinas e equipamentos. Cerca de 53% dos afastamentos do trabalho ocorre por esse fator. O afastamento acontece por diversas questões, desde lesões leves, até acidentes que podem levar à morte. Grande parte desses casos são causados por falta de atenção ou por não seguir as medidas de segurança exigidas para cada atividade.

A NR-12 é uma nas normativas mais abrangentes da legislação e aborda praticamente todas as atividades de risco. Nela estão contidas instruções sobre melhores práticas e normas de segurança para reduzir situações de risco no ambiente de trabalho, indicando o uso correto de máquinas e equipamentos em geral, visando proteger a vida do trabalhador. 

Por isso os treinamentos focados em segurança no trabalho, controle do uso de equipamentos de segurança, atenção e prudência na realização de atividades de risco é fundamental para esclarecer e alertar os funcionários que realizam funções de risco. 

Como prevenir acidentes com máquinas e equipamentos

1) Busque manter a organização do local de trabalho

Muitos acidentes ocorrem pela má organização dos ambientes de trabalho. Por isso, manter os ambientes organizados, limpos e os equipamentos sempre bem dispostos e de fácil acesso é fundamental para reduzir os riscos e evitar que os colaboradores se machuquem.

2) Uso obrigatório de EPI´s

Exigir o uso de equipamentos de segurança é imprescindível para evitar acidentes e lesões provocados por manuseio de máquinas e equipamentos. Além de informar e capacitar em relação ao uso de EPI´s, é fundamental exigir e verificar o uso de equipamentos, conforme as exigências de cada setor. 

3) Realize treinamentos para uso correto de máquinas

Realizar treinamentos periódicos sobre o funcionamento das máquinas, práticas de segurança, reciclagens e afins é muito importante, bem como sempre avaliar o nível de aprendizado dos colaboradores, alguns com níveis de formação inferiores, podem apresentar menor capacidade de assimilação das informações repassadas nesses treinamentos. 

4) Estimule a seriedade durante atividades de risco

É super importante manter o clima organizacional leve e agradável, mas em paralelo, é fundamental manter o nível de seriedade e conscientizar sobre a importância do comprometimento durante a realização dessas funções com o máximo de responsabilidade, devido ao risco elevado de acidentes.

É responsabilidade da empresa e gestores aplicar e fazer cumprir as normas de segurança presentes na NR-12, cobrar e exigir o cumprimento da mesma para evitar multas e não estar sujeita a ações trabalhistas. Também é responsabilidade do funcionário honrar com as normas de segurança estabelecidas com a única e exclusiva finalidade de evitar acidentes e reduzir o risco de morte durante o exercício de atividades laborais. 

Ao cumprir todas as determinações da NR-12, sua empresa estará amparada pela legislação vigente, mas ainda assim, será sempre responsável pela segurança dos seus colaboradores. Além disso, empresas responsáveis sempre estarão isentas de multas que podem onerar o capital e patrimônio da empresa, podendo levar ao endividamento, prejudicando sua competitividade no mercado. Por isso, o apoio na análise e gestão de procedimentos e processos operacionais com maquinas e equipamentos pode fazer toda diferença para seu negócio.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

A gestão da segurança do trabalho no crescimento da empresa.

quinta, 24 de maio de 2018

A segurança do trabalho é um tema cada vez mais frequente no meio empresarial. Quem tem indústria, fábrica ou outra instalação comercial sabe que o assunto está deixando de ser uma mera obrigação legal para se tornar uma ação estratégica de crescimento. Confira como uma boa gestão da segurança do trabalho pode contribuir com o seu negócio:

Funcionários seguros e motivados

A segurança e a promoção da saúde proporcionam um ambiente mais agradável de se trabalhar e propício ao surgimento de novas ideias, soluções e relações interpessoais. Isso interfere diretamente na motivação do funcionário, diminuindo as faltas e comprometimentos na produção.

Funcionários motivados pelo sentimento de integração da equipe também se empenham mais em alcançar a produtividade estabelecida pela direção da empresa. Além disso, ao eliminar os riscos, o colaborador mantém o foco na produção, sem precisar se preocupar se poderá sofrer um acidente a qualquer momento. Ao investir em bem-estar e saúde, o funcionário se desenvolve melhor e contribui ainda mais com o crescimento da empresa.

Cumprimento da lei de segurança do trabalho

A segurança do trabalho é regida por normas que protegem o funcionário de acidentes e promovem o seu bem-estar. Elas são obrigatórias, portanto não dá para querer fugir delas. Cumprir essas leis é uma forma de evitar gastos desnecessários com multas e troca de equipamentos, por exemplo.

Contenção de custos e gastos

Em locais que exigem muita força física dos seus funcionários ou contato com agentes nocivos, o cuidado deve ser redobrado. Os gastos com segurança podem até ser altos em um primeiro momento, mas não superam o incômodo e os valores das indenizações, afastamentos e licenças. Além disso, existe a perda da produtividade, que também afeta o lado financeiro da empresa, e o desgaste da imagem da instituição que, muitas vezes, não pode ser mensurado financeiramente. Conter esses gastos, investindo em segurança do trabalho, ajudará a sua empresa a manter as economias em dia e priorizar o crescimento.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

PCMAT e PPRA, quais as principais semelhanças e diferenças?

terça, 22 de maio de 2018

É bem comum haver confusão sobre PCMAT e PPRA por suas semelhanças, mas também é preciso conhecer as diferenças e a que se referem cada uma deles. As normativas regulamentadas pelo Ministério do Trabalho podem parecer bastante uma com outra, mas já de início estão direcionados a setores distintos, além de haver exigências particulares entre elas.

O que é o PPRA?

O PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, normatizado pela NR. 9, portaria 3.214, de 1978 - destina-se a prevenir risco e prever acidentes com agentes químicos, físicos e biológicos. Portanto, podem trazer danos para a saúde do trabalhador, embora não faça referência direta a lesões causadas por acidentes físicos ou condições ergonômicas, e levando em consideração o meio ambiente e recursos naturais. 

O PPRA deve estar relacionado com o Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional - PCMSO e o contrário também, conforme o item 9.1.3 da normativa. 

Todas as empresas e instituições, indiferente do número de colaboradores, área de atuação ou risco ao qual estão expostos devem implementar o PPRA. O programa favorece a qualidade de vida e saúde dos colaboradores, além de evitar prejuízos humanos e financeiros. Seu descumprimento gera multas e processos trabalhistas. 

O que é o PCMAT?

O PCMAT - Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho da Indústria da Construção é normatizado pela NR 18, através da portaria 3.214, de 1978. Essa normatização refere-se a procedimentos administrativos e implementação de normas de segurança no trabalho, bem como condições do ambiente de trabalho, no setor de construção civil. 

Essa normativa trata de detalhes específicos da construção civil, e determina condições ideais para alojamento, proteção de incêndios, canteiro de obras e demais condições para a segurança e prevenção de acidentes no setor. O PCMAT é de imensa importância, pois busca promover maior segurança no setor que mais emprega no país e que, por consequência, tem números elevados de acidentes de trabalho.

Um dos pontos mais rígidos do PCMAT diz respeito a treinamentos voltados à prevenção de acidentes, no entanto, devido à baixa escolaridade dos trabalhadores da construção civil, é algo que requer bastante atenção, uma vez que não se alcança os resultados esperados somente com a capacitação exigida pela normativa em nível de assimilação e aprendizado. 

Assim o PCMAT é na verdade o PPRA da construção civil, englobando diversos aspectos da normativa. Toda a empresa com mais de 18 colaboradores deve realizar o PCMAT, contemplando as exigências do PPRA. 

Principais semelhanças e diferenças

O PCMAT deve ser realizado pelo dono da obra ou condomínio, uma vez que trata de questões estruturais. Portanto deve ser conter informações sobre alojamento, questões sanitárias, refeitório, vestiários, área de lazer, e ambulatório no local, quando houver mais de 50 funcionários na obra. 

Já o PPRA deve ser realizado por um profissional habilitado e registrado no CREA/CONFEA. No caso um técnico ou engenheiro de segurança do trabalho, que irá atuar principalmente com a prevenção de acidentes em todo tipo de empresa, além de que o PCMAT deve conter o PPRA. 

O PPRA deve ser revisado periodicamente, com um intervalo máximo de um ano entre uma avaliação e outra. Já o PCMAT deve ser realizado no início da obra, devendo contemplar e ser revisado a cada etapa concluída. 

O PCMAT é um programa de alta complexidade que infere sobre diversos aspectos que requerem atenção e muito mais detalhado do que o PPRA. No entanto, sua correta implementação, garante mais do que segurança no trabalho, por mensurar e reduzir riscos em cada etapa da obra. O programa se estende desde a simples exigência da obrigatoriedade do uso de EPI's, indo até o detalhamento de norma de segurança em setores distintos, podendo salvar vidas.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Saúde dos olhos: dicas para prevenir problemas na visão.

quinta, 17 de maio de 2018

Ao pensar em cuidados com a saúde, quais partes do corpo vêm à mente? Certamente os olhos não estarão na sua lista de prioridades, se não houver alguma doença ou condição já presente. Quem não usa lentes corretivas e não possui patologias tem ainda menos costume de consultar um especialista com frequência. Porém, negligenciar este órgão tão importante pode trazer consequências sérias. Veja abaixo algumas dicas para cuidar da saúde dos olhos:

Exames preventivos

Os exames preventivos, feitos pelo médico oftalmologista, são essenciais para prevenir doenças que não apresentam sintomas em estágios iniciais. É o caso de glaucoma, degeneração macular e retinopatia diabética. Então, mesmo que você não sinta necessidade de utilizar óculos, faça visitas periódicas a esse especialista. Quem já possui diagnósticos ou já passou dos 40 anos deve fazer a consulta a cada seis meses.

Evite levar a mão aos olhos

Evite passar a mão nos olhos se estas não estiverem higienizadas. É assim que ocorre a maior parte das contaminações de vírus que podem dar origem a doenças como a conjuntivite. Também evite coçar o olho com força, pois pode machucar a córnea.

Tenha uma alimentação adequada

Você sabia que seus olhos também precisam de nutrientes? Uma alimentação equilibrada evita condições como olho seco ou lacrimejante, sensibilidade à luz, cegueira noturna etc. Alguns alimentos são “amigos” dos olhos, como a cenoura (sua avó estava certa!) e demais alimentos alaranjados por conta da vitamina A. Os alimentos ricos em ômega 3, como a linhaça e o salmão, também ajudam a prevenir doenças oculares.

Use óculos de sol

Os óculos de sol são indispensáveis no verão e no inverno. Eles protegem a retina das radiações solares e de outros problemas de visão. Porém, fique atento: adquira apenas produtos de qualidade, com selo de garantia contra os raios ultravioletas.

Use lentes de grau adequadas

É comum as pessoas adquirirem óculos de ambulantes sem nem ao menos fazer um exame oftalmológico. Essa prática não detecta problemas de visão, que podem se agravar ao longo do tempo. Além disso, erros de refração causam cansaço visual, dor de cabeça e mal-estar.

Cuidados com computador, celular e televisão

Estamos cada vez mais tempo expostos às telas e, consequentemente, mais aos riscos que isso traz. É que quem fica muito tempo ao computador e ao celular tende a piscar menos, diminuindo a lubrificação dos olhos. A solução é piscar mais e fazer pausas a cada 20 minutos, além de manter o monitor a uma distância de pelo menos 50 centímetros e ajustar as configurações da tela para diminuir o brilho.

Necessidade de lubrificação

Os colírios só devem ser usados com recomendação médica, porque eles podem perfurar a córnea ou causar glaucoma. Se você desconfia que pode estar sofrendo da síndrome do olho seco, consulte um especialista.

Utilize equipamentos de proteção individual (EPIs)

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são imprescindíveis em algumas áreas para proteção dos olhos. Quem trabalha exposto à radiação ultravioleta e infravermelha, com luminosidade intensa, com produtos químicos ou com risco de impacto de partículas volantes não pode abrir mão deles.

 

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Saúde mental: como atingir metas sem elevar o estresse.

terça, 15 de maio de 2018

Alcançar metas é um assunto diário em todas as empresas com foco em performance. E estamos sempre correndo atrás de metas, sejam pessoais ou profissionais. As metas fazem parte de nossas rotinas e podem fazer com que a gente chegue ao limite do estresse. Mas saiba que é possível atingir metas sem elevar o estresse e manter a performance.

Primeiro é importante saber que o estresse tem um papel a cumprir, pois nos ajuda a reagir em momentos de perigo e também contribui para manter o foco em objetivos que devem ser realizados. No entanto, o excesso na produção desse hormônio traz prejuízos ao corpo, baixando nossa imunidade e nos deixando mais irritados, sem senso de humor e cansados. 

Reunimos dicas para que você possa cumprir suas tarefas no prazo necessário e atingir metas sem elevar o estresse e sem chegar ao esgotamento. Com elas você vai manter seu desempenho e bem-estar.

Organize seu tempo

Seu tempo é precioso e um recurso que não pode ser recuperado. Por isso é muito importante saber gerenciá-lo. Organize suas tarefas e classifique por importante, prioritárias e mandatórias.

Realize as tarefas mandatórias antes de tudo, elas são fundamentais para não atrasar outras atividades vinculadas, nem perder prazos. As tarefas prioritárias devem ser realizadas sempre que possível. E as atividades importantes, são aquelas que podem ser realizadas junto do andamento das demais. Fazendo isso você terá maior controle do seu tempo e irá cumprir suas metas dentro do prazo previsto. 

Evite procrastinar tarefas

Este é um dos fatores que comprometem nossas metas, assim como elevam o estresse, pois adiar tarefas que implicam no prazo que temos para realizar nossas demandas só causam mais problemas. Ter pouco tempo para concluir tarefas geram um estresse desnecessário, assim como provocam ansiedade e medo. Tudo isso compromete nossa saúde mental, podendo nos levar a exaustão. Evite procrastinar suas tarefas e irá cumprir suas metas sem tanta pressão.

Faça exercícios físicos

Qualquer tipo de atividade física ajuda a minimizar os efeitos do estresse. E não precisa ser nenhum exercício de grande impacto. Uma simples caminhada, limpar a casa, Yoga, dança. Todas essas atividades ajudam o cérebro a produzir hormônios do bem-estar. Isso trará mais disposição e qualidade de vida para suas rotinas. E assim, além de saber como atingir metas sem elevar o estresse, você irá manter o corpo em melhor forma.  

Respire e pratique o ócio criativo

Uma maneira fácil de reduzir o estresse é respirando e se distraindo. Se você tem enfrentado problemas e não sabe mais como atingir metas sem elevar o estresse, essa é uma excelente dica. Respire fundo, pois o oxigênio ajuda a reduzir o cortisol e a adrenalina do sangue, e isso já vai propiciar um relaxamento.

Reserve um tempo para o ócio criativo, isso é, para atividades que não exijam pressa ou tragam tensão, como pintar, desenhar, colorir, cantar ou até mesmo não fazer nada.

Escute música 

Alguns estudos já comprovaram que a música tem o poder de reduzir a ansiedade e assim, reduzir as taxas de concentração de cortisol no sangue. Além disso, a música distrai, alegra, traz emoções boas e também é reconfortante. Com certeza algumas tarefas podem ser realizadas ao som de uma música que você gosta e contribuir com sua concentração. 

Defina pontos de controle

Tanto para metas pessoais, quanto profissionais é fundamental definir pontos de controle. Assim você pode dividir grandes tarefas em pequenas atividades relativas e cruciais para cumprir o prazo estabelecido para cada atividade. Então, ao invés de ter diante de você algo muito grande, com os pontos de controle você pode comemorar cada etapa vencida e assim reduzir o estresse e ter mais qualidade de vida.

Agora você já sabe como atingir metas sem elevar o estresse e pode adaptar ou criar outras alternativas para que você não se sinta sob pressão. O estresse prejudica a saúde física e mental, além de atrapalhar seu sono, por isso é tão importante que aprenda a lidar com metas e prazos de uma maneira saudável.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552 

Norma Regulamentadora (NR) 03 - Embargo ou interdição.

quinta, 10 de maio de 2018

Toda empresa que possui empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) deve seguir, obrigatoriamente, as Normas Regulamentadoras (NR) relativas à segurança e medicina do trabalho.

Nesta série especial de posts você vai conhecer as 36 normas aprovadas, cada uma com um direcionamento específico. O post de hoje é dedicado a NR 03, que trata de embargo ou interdição da obra sempre que houver risco ao trabalhador. Confira mais detalhes sobre essa norma:

O que consta na Norma Regulamentadora (NR) 03?

É dever do empregador proporcionar todas as condições necessárias para que o colaborador possa atuar com conforto e em segurança no ambiente de trabalho. Caso seja identificado que o trabalhador, de qualquer serviço de engenharia de construção, montagem, instalação, manutenção ou reforma, está em situação de risco grave ou iminente, o empregador poderá sofrer as consequências previstas na Norma Regulamentadora (NR) 03.

A NR 03 é uma medida de urgência que permite o embargo e interdição (ou seja, a paralisação) do estabelecimento, setor de serviço, máquina ou equipamento total ou parcial da obra, sempre que houver uma situação que possa causar acidente ou doença relacionada ao trabalho com lesão grave à integridade física do trabalhador.

Esta é mais uma forma de garantir que o colaborador fique protegido e que o empregador se resguarde de problemas futuros. Por isso, é muito importante seguir sempre as normas trabalhistas e fazer manutenção de equipamentos, para evitar uma paralisação que traga prejuízos e atrase o andamento da obra. 

Fique ligado! enquanto ocorrer a paralisação da obra, podem ser desenvolvidas atividades necessárias à correção da situação apresentada, desde que sejam adotadas medidas de proteção adequadas dos trabalhadores envolvidos. Vale lembrar que, mesmo com a paralisação, os empregados devem receber os salários normalmente, como se estivessem trabalhando.

A sua empresa está investindo em saúde e segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

Conjuntivite: quais as causas, diagnóstico e tratamento?

terça, 08 de maio de 2018

O olho fica vermelho, sensível à luz, coça, lacrimeja e pode até apresentar secreção. A visão fica embaçada e borrada e a pálpebra fica inchada. Estes são alguns dos sintomas da conjuntivite, uma doença que causa inflamação na parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e no interior das pálpebras. Neste post você vai saber mais sobre o problema, as formas de prevenção e o tratamento. Confira:

Saiba como prevenir esta inflamação

A conjuntivite pode ser dividida em infecciosa, alérgica ou tóxica.  A infecciosa é a mais comum e contagiosa, pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos. A alérgica surge de alergia, geralmente ao pólen ou ácaro, mas não é contagiosa. Já a tóxica é causada pelo contato dos olhos com produtos químicos e também não pode ser passada de uma pessoa para outra.

O fator de risco mais comum é muito simples: levar as mãos sujas ou contaminadas aos olhos. Por isso é importante lavá-las sempre antes de coçar os olhos. Algumas doenças tornam o indivíduo mais propício a desenvolver a conjuntivite, como as autoimunes, virais ou a herpes.

A baixa imunidade também pode ser um fator de risco, bem como o uso de lentes de contato por tempo prolongado. Os dias quentes e o tempo seco também criam condições favoráveis para o contágio, por isso que os casos no verão sempre tendem a aumentar.

E, claro, utilizar objetos usados por quem está com conjuntivite infecciosa pode levar a contrair a doença. Toalhas, telefone ou louças devem ser higienizados sempre que uma pessoa com o vírus utilizá-los. Vale lembrar que a doença não é transmitida pelo ar, exceto se o paciente apresentar tosse ou espirro - aí sim as secreções liberadas no ar podem infectar outra pessoa.

A conjuntivite pode afetar um ou dois olhos e dura em média de uma semana a dez dias. Quem apresentar os sintomas mostrados no início deste post deve procurar um médico oftalmologista com urgência. Dependendo da gravidade, a doença pode deixar sequelas na córnea e atrapalhar a visão. Esses sinais também podem indicar outros males oculares, por isso apenas um especialista poderá dar o diagnóstico correto.

Saiba mais sobre o tratamento

O tratamento varia conforme o tipo de conjuntivite. No viral, por exemplo, consiste em compressas de água fria e colírios lubrificantes. Já no bacteriano, necessita também de antibióticos. No alérgico, o indivíduo deve ser afastado das causas que desencadeiam a inflamação.

Nos casos infecciosos o ideal é que o paciente seja afastado do convívio social até que o médico o libere para voltar à rotina. É importante que o ambiente em que ele permanece seja higienizado, como citamos acima, bem como as toalhas, roupas de cama, louças e outros objetos que possam favorecer a proliferação da doença para quem vive no mesmo ambiente.

Marque aqui sua consulta.

Canal whtasapp: 71 99664-7555

Notícias recentes
Por que as mudanças climáticas são prejudiciais à saúde? Conheça os principais impactos na saúde do trabalhador provocados por mudanças climáticas... Saiba mais...
Importância do planejamento para proteção contra incêndio. Entenda a importância do planejamento para proteção contra incêndio e as formas de realizá-lo evitar danos... Saiba mais...
Gripe, diagnóstico, sintomas e tratamento. Com a proximidade da chegada do inverno e o clima frio e chuvoso, vem uma série de preocupações com a saúde... Saiba mais...
Saiba mais sobre como prevenir acidentes com máquinas e equipamentos. Uma pauta muito comum no que se refere à segurança no trabalho, diz respeito à prevenção de acidentes com máquinas e equipamentos... Saiba mais...
A gestão da segurança do trabalho no crescimento da empresa. A segurança do trabalho está se tornando uma ação estratégica de crescimento e uma boa gestão pode fazer a diferença... Saiba mais...
PCMAT e PPRA, quais as principais semelhanças e diferenças? É bem comum haver confusão sobre PCMAT e PPRA por suas semelhanças, mas também é preciso conhecer as diferenças... Saiba mais...
Saúde dos olhos: dicas para prevenir problemas na visão. Negligenciar a saúde dos olhos pode trazer consequências sérias, prevenir problemas na visão também é pensar em cuidados com a saúde... Saiba mais...
Saúde mental: como atingir metas sem elevar o estresse. As metas fazem parte de nossas rotinas e podem fazer com que a gente chegue ao limite do estresse... Saiba mais...