Área do Cliente
Cliente Empresa
Corpo Clínico blog facebook
Central de marcação: 71 3622-7555
Vida e Saúde - Blog

O que é o FAP (Fator Acidentário de Prevenção)?

quinta, 08 de fevereiro de 2018

Todo o empresário sabe que deve promover a segurança de seus colaboradores durante a jornada de trabalho. Juntamente com atitudes de prevenção, devem ser feitas contribuições à Previdência Social para garantir os direitos de quem se acidenta, adquire uma doença ocupacional ou se aposenta por invalidez.

Dependendo do quanto a empresa investe na prevenção de acidentes, é possível aumentar ou diminuir a contribuição obrigatória para o Seguro Acidente de Trabalho (SAT). Isso ocorre por meio do Fator Acidentário de Prevenção (FAP), termo que você conhecerá no post de hoje. Entenda abaixo como ele pode ajudar na diminuição da alíquota do seguro:

Afinal, o que é o Fator Acidentário de Prevenção (FAP)?

Antes de entender o que é o FAP, é preciso saber qual a ligação dele com o Seguro Acidente de Trabalho (SAT). Este seguro é uma contribuição que as empresas pagam para custear os benefícios de amparo ao colaborador que está incapacitado de atuar por motivo de doença ou acidente de trabalho.

O valor depende da remuneração do empregado e da área da empresa – se ela expõe o colaborador a ambiente nocivo acaba pagando mais, por exemplo. É aí que entra o Fator Acidentário de Prevenção (FAP), criado pelo Ministério da Previdência Social e regulamentado por decreto em 2010.

O FAP estabelece um valor numérico referente a atividade da empresa (conforme enquadramento na Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE) e é calculado sobre os dois últimos anos de todo o histórico de acidentalidade da Previdência Social. É um multiplicador que varia de 0,5 a 2 pontos, aplicado às alíquotas de 1%, 2% ou 3% do SAT incidentes sobre a folha de salários das empresas.

Ou seja, quem registra menor número de acidentes e benefícios pagos a acidentados acaba desembolsando menos. Este valor pode ser reduzido até metade da contribuição patronal para o SAT ou até mesmo dobrar a alíquota.

Com isso, o FAP acaba incentivando as empresas a investirem nas melhorias de condições de trabalho e promoção da saúde do trabalhador. Com menos acidentes registrados, menor é a contribuição do empresário para o SAT.

 

A sua empresa está investindo em segurança do trabalho? Quer saber mais sobre isso e como fazer para ter sucesso nessas questões?

Ligue 3622-7552

Notícias recentes
Gestação no ambiente de trabalho: riscos e cuidados. A gestação no ambiente de trabalho demanda cuidados especiais, um ambiente e atividades laborais seguras... Saiba mais...
Informações obrigatórias e não obrigatórias para o eSocial. Saiba quais informações devem constar obrigatoriamente no eSocial e quais as sua empresa não precisa declarar... Saiba mais...
Doenças respiratórias: como prevenir e tratar. As doenças respiratórias crônicas atingem milhares de pessoas, entenda a importância do tratamento continuado... Saiba mais...
Saiba como o eSocial promove a integração entre as áreas profissionais. Será preciso trabalhar de forma conjunta, gerando assim maior integração entre profissionais de diversas áreas... Saiba mais...
Dor Neuropática e seus desdobramentos. A dor neuropática faz parte do rol de dores crônicas. Seu diagnóstico é difícil, pois métodos e exames convencionais podem não detectá-la... Saiba mais...
NR 6: a importância do EPI no ambiente laboral. Os EPIs são as ferramentas de trabalho que servem para a proteção e prevenção de acidentes laborais... Saiba mais...
Indicadores empresariais em saúde ocupacional. Entenda o que são os indicadores empresariais e a importância de uma gestão adequada... Saiba mais...
Novembro azul: confira algumas dicas de como prevenir o câncer de próstata. O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os brasileiros... Saiba mais...
Cirurgia de mão: saiba mais sobre esta especialidade. Veja como a cirurgia de mão se tornou uma especialidade clínica e quando ela é recomendada... Saiba mais...
Processos de gestão da segurança do trabalho em eletricidade. A gestão da segurança do trabalho em eletricidade requer uma atenção especial, com processos e cuidados ... Saiba mais...
Segurança e saúde do trabalhador em pequenas e microempresas. A segurança e a saúde dentro das pequenas e microempresas é algo que requer bastante atenção... Saiba mais...
Saiba porque a oncologia é uma das áreas mais importantes da medicina atualmente. A Oncologia é uma especialidade médica que estuda e trata o câncer e os tumores... Saiba mais...
Conheça a NR 05 e saiba mais sobre as suas atribuições. A Norma Regulamentadora 5 trata da aplicação de condutas para a prevenção de acidentes no trabalho... Saiba mais...
Dermatose ocupacional: causas e consequências. Veja por que a dermatose ocupacional é causadora de uma série de problemas no trabalho... Saiba mais...
Doenças crônicas e a importância do tratamento continuado. Entenda mais sobre doenças crônicas e o porquê do tratamento continuado ser fundamental nesse casos... Saiba mais...
eSocial e as rotinas de segurança e saúde no trabalho. As informações precisam ser observadas cuidadosamente pelo empregador durante o envio por meio do eSocial... Saiba mais...
Norma Regulamentadora NR4: impactos no setor de engenharia. A NR4 exige a implantação do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho... Saiba mais...
Problemas auditivos: como identificar e prevenir? Existem diversos tipos de problemas auditivos, que podem ir do mais leve grau de surdez à perda total da audição... Saiba mais...
Saiba mais sobre o Plano de Atendimento à Emergência (PAE) O PAE é um plano elaborado para determinar as devidas prevenções de emergências em empresas públicas ou privadas... Saiba mais...
Saiba a diferença entre acidente e incidente de trabalho. Do ponto de vista jurídico, incidente é toda e qualquer ocorrência não planejada ou prevista... Saiba mais...