Área do Cliente
Cliente Empresa
Corpo Clínico blog facebook
Central de marcação: 71 3622-7555
Saúde em Foco

Curso para gestantes chega à Dias D'Ávila.

terça, 05 de junho de 2018

O Hospital Santa Helena te convida para viver mais uma experiência inesquecível!

Clique aqui para se inscrever!

O Hospital Santa Helena em parceria com a Mammylife promoverá, o primeiro curso para gestantes em Dias D’Ávila e promete ser incrível. Você vai contar com especialistas altamente qualificados que estarão prontos para esclarecer suas dúvidas e te deixar muito mais segura nesse momento tão especial. Além de obter informações valiosas, desde o pré-natal até os primeiros cuidados com o bebê, preparação para a amamentação e muito mais.

As inscrições são gratuitas, mas as vagas são limitadas. Garanta já sua inscrição!
 
DIA: 16 de junho de 2018 (sábado)
HORÁRIO: 9h
LOCAL: Clínica Santa Helena
Av. Raul Seixas, 122 - Centro. Dias D'Ávila - BA.
 
ATENÇÃO: Mamães que tiverem bonecas estilo bebê, levem para nosso encontro! Vamos ter muitas práticas que você poderá fazer com a sua bonequinha.
 
Dúvidas? Ligue 71 3622-7555 ou pelo whatsapp através do 99664-7555.

Serviços da Gestão da Segurança do Trabalho

quarta, 30 de maio de 2018

O Grupo SH Brasil está ainda mais completo e adequado para o seu negócio. Contamos agora com o Serviço de Engenharia de Segurança do Trabalho, que desenvolve e gerencia ações de prevenção a riscos ocupacionais, garantindo a saúde e integridade dos trabalhadores.

A SH Brasil desenvolve e implanta os seguintes serviços em Segurança e Saúde do Trabalho:

- Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)
Elaboração de LTCAT
Laudo de Insalubridade
Laudo Ergonômico
Laudo de Periculosidade
PCMAT (NR18)
Ordens de Serviço (NR 01)
CIPA - Dimensionamento e Implantação Plano de Trabalho, Treinamento e SIPAT
Análise, desenvolvimento e elaboração de procedimentos de Segurança do Trabalho
Análise e gestão de procedimentos e processos operacionais com maquinas e equipamentos
Brigada de Emergência e Plano de Atendimento a Emergência (PAE)
Treinamento de Segurança e Saúde NR10, NR35, NR33 e demais NR’s
SESMT Terceirizado
Plano de ST NR35 (trabalho em altura)
Plano de ST NR33 (espaços confinados)
Planejamento para proteção contra incêndios
Relatório de Inspeção e prontuário de caldeiras e vasos de pressão
Gestão de procedimentos, ficha e especificações técnicas de EPI (por cargo e serviço)
Gestão de processos e procedimentos de Segurança do Trabalho para eletricidade
Prontuário de Instalações Elétricas (PIE - NR10)

 
Saiba mais sobre os serviços de segurança e saúde que o Grupo SH Brasil pode oferecer à sua empresa. Entre em contato e solicite uma proposta. Se preferir, vamos até a sua empresa!
 

Ligue 3622-7552 

Hospital Santa Helena oferece curso para gestantes no mês da mulher.

sexta, 09 de março de 2018

O Hospital Santa Helena te convida para viver uma experiência inesquecível!

Clique aqui para se inscrever!

O Hospital Santa Helena em parceria com a Mammylife promoverá no mês da mulher, o primeiro curso para gestantes de 2018 e promete ser incrível. Você vai contar com especialistas altamente qualificados que estarão prontos para esclarecer suas dúvidas e te deixar muito mais segura nesse momento tão especial. Além de obter informações valiosas, desde o pré-natal até os primeiros cuidados com o bebê, preparação para a amamentação e muito mais.

As inscrições são gratuitas, mas as vagas são limitadas. Faça já sua inscrição!

DIA: 17 de março de 2018 (sábado)
HORÁRIO: 8h
LOCAL: Hospital Santa Helena
Av. Concêntrica nº 09 Camaçari de Dentro. Camaçari - BA

ATENÇÃO: Mamães que tiverem bonecas estilo bebê, levem para nosso encontro! Vamos ter muitas práticas que você poderá fazer com a sua bonequinha.

Dúvidas? Ligue 3622-7555

 

População de Camaçari passa a contar com cirurgiões gerais de plantão 24 horas.

quinta, 25 de janeiro de 2018

A partir do dia 1º de fevereiro, a população de Camaçari e região passa a contar com uma equipe de médicos cirurgiões gerais, de plantão 24 horas. Os profissionais atuarão de forma presencial no setor de Emergência do Hospital Santa Helena.



Eles estão aptos para realizar qualquer tipo de cirurgia geral, a exemplo de intervenções no apêndice, ovário, vesícula, estômago, intestino, fígado, baço, pâncreas; traumatismos; e ferimentos por arma de fogo ou arma branca.

“O paciente vai ser examinado pelo especialista e, se for uma patologia cirúrgica, o próprio médico que atendeu já faz a cirurgia geral e videolaparoscopia”, ressalta o médico Carlos Andrade, que assume a coordenação da cirurgia geral a partir deste mês de fevereiro.

O cirurgião Carlos Andrade também coordena o sobreaviso e a cirurgia geral de emergência do Hospital Português, em Salvador, e é conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb). Ele explica que, inicialmente, o plantão presencial de cirurgiões, com uma equipe de seis médicos, vai acontecer às sextas, sábados e domingos. No prazo máximo de dois meses, passará a ser realizado todos os dias da semana.

“Os exames laboratoriais, radiografia, ultrassonografia e tomografia computadorizada serão feitos na hora, ajudando assim para um diagnóstico precoce e seguro”, destaca o médico Carlos Andrade.

O Hospital Santa Helena possui na equipe 245 médicos, distribuídos em mais de 30 especialidades. Além da emergência, o Santa Helena oferece à população assistência hospitalar, serviços em saúde ocupacional, clínicas médicas e serviços auxiliares de diagnóstico.

Psiquiatra especialista em idoso começa a atender em Camaçari.

quarta, 20 de dezembro de 2017

A perda de memória na terceira idade é algo comum, mas também pode ser o sinal de doença mental. Por isso, é preciso saber diferenciar o quanto antes se a motivação de um esquecimento é natural ou se há alguma doença por trás. Isso para poder iniciar um tratamento e evitar maiores transtornos na vida desse idoso e da família. 

Atento à necessidade desse público, o Hospital Santa Helena acrescenta ao seu quadro de especialistas uma médica psiquiatra com especialidade em geriatria: Ângela Zamilute do Amorim, que atende às sextas-feiras, em Camaçari. A especialista explica que casos de demência, depressão, alucinação, transtorno bipolar, entre outros, apresenta-se de forma diferente nos idosos e nos jovens.

Por isso, a necessidade de ter um diagnóstico correto, até mesmo para poder se cadastrar em programa de governo para receber medicação gratuita e controlar a doença. “O tratamento impede a evolução rápida da doença, possibilita evitar a dependência do idoso e a perda de autonomia precoce”, ressalta a médica.

A psicogeriatria ou psiquiatria da terceira idade é uma subespecialidade da psiquiatria que lida com adultos idosos e os aspectos psicológicos e psicopatológicos associados ao envelhecimento.

 

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555 ou pelo whatsapp 71 99664-7555

Hospital Santa Helena oferece curso para gestantes.

quinta, 23 de novembro de 2017

O Hospital Santa Helena preparou, com muito carinho, o Curso para Gestantes. Um evento onde as futuras mamães poderão ter acesso a muitas informações importantes sobre esta fase tão especial para a mulher.

O curso chegou à Camaçari e contará com vários temas importantes que farão as futuras mamães se sentirem mais seguras, além de esclarecer dúvidas, dar muitas dicas e ensinar como viver essa gravidez de forma mais plena.  

 - DIA: 16 DE DEZEMBRO 2017
 - HORÁRIO: 8h
 - LOCAL: Hospital Santa Helena (
Av. Concêntrica nº 09 Camaçari de Dentro. Camaçari - BA)

 

ATENÇÃO: Mamães que tiverem bonecas estilo bebê, levem para nosso encontro! Vamos ter muitas práticas que você poderá fazer com a sua bonequinha.

 

Inscreva-se aqui!

 

Faça logo a sua inscrição. As vagas são limitadas.

Dúvidas e informações: 71 98669-0888

Novembro Azul: médicos do Santa Helena alertam para a prevenção e detecção precoce do câncer de próstata.

terça, 21 de novembro de 2017

Tomar sol dez minutos por dia para ajudar na absorção de vitamina D contribui no processo de prevenção ao câncer de próstata. O médico urologista e cirurgião geral, Aíde Queiroz Lisboa, reforça a informação. “A vitamina D, em baixa dosagem, está associada ao câncer de próstata, por isso o sol é tão importante. Pode ser qualquer horário, por dez minutos, quanto mais área exposta melhor e sem protetor solar”, orienta o especialista, que faz parte da equipe do Hospital Santa Helena (HSH).

A prática de atividade física, uma alimentação saudável, rica em verduras e frutas, reduzindo a gordura de origem animal, assim como evitar cigarro e bebida em excesso também são atitudes, apontadas pelo urologista, que contribuem na redução dos riscos para a doença.

Aliado aos bons hábitos diários, é preciso também que o homem faça o exame do toque retal e a dosagem de PSA no sangue, com frequência. Aíde Queiroz destaca que o toque retal faz parte da consulta, sendo um exame “simples, rápido e indolor”. “É preciso vencer o preconceito, em dez segundos é possível fazer esse exame”, diz.

O oncologista clínico Dálvaro Castro Júnior, que também faz parte da equipe do HSH, reforça: “O câncer de próstata é o mais comum nos homens no mundo todo. O seu diagnóstico precoce eleva a chance de cura. É necessário quebrar o paradigma do toque retal”.

Dálvaro Castro Júnior explica que a mensuração dos níveis do antígeno específico da próstata (PSA) e a realização do toque retal (palpação da próstata com o dedo através da introdução no ânus) são exames complementares que ajudam na detecção precoce da doença.

Ele informa que homens, com risco médio, devem começar a fazer o rastreamento a partir de 50 anos. Já pacientes de alto risco, como negros, com uma história familiar da doença, particularmente em parentes mais jovens do que 65 anos, e aqueles que têm suspeita ou são portadores de algumas mutações genéticas, a idade para o início do rastreamento deve ser a partir dos 40 anos.

“O intervalo e a combinação ideais destes exames ainda são incertos. No entanto, com base em dados disponíveis, é sugerida a realização dos mesmos a cada dois anos”, pontua o oncologista. E, acrescenta que toda a vez que o toque retal for realizado e for detectada anormalidade, os pacientes devem ser encaminhados a um urologista, assim como se os valores de PSA estiverem anormais.

O HSH, único hospital de alta complexidade localizado fora da capital baiana (em Camaçari), está mobilizado na campanha Novembro Azul. A unidade conta com toda a estrutura para atender o paciente homem e com um serviço de oncologia recém inaugurado.

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555 ou pelo whatsapp 71 99664-7555

 

Outubro Rosa: mudança de hábitos podem ajudar na prevenção do câncer de mama.

terça, 17 de outubro de 2017

A mudança de hábitos de vida incluindo a prática de atividade física, o controle do peso para evitar a obesidade, a redução da ingestão de álcool e de carne vermelha podem ajudar na prevenção do câncer de mama. De causas multifatoriais, este é o tipo de câncer mais comum de ocorrer em mulheres (22% dos casos).

“Ao contrário do que as pessoas pensam não é um câncer tão hereditário e genético. Basta ter mama e ser mulher que o risco existe. No caso do homem, é mais raro. A cada cem mulheres um homem tem câncer de mama. Mas no sexo masculino não tem prevenção, só diagnostico”, informa o médico mastologista Rodrigo Barata.

Neste mês, marcado pela campanha Outubro Rosa, o Hospital Santa Helena também assume essa responsabilidade. Nas redes sociais lançou uma campanha de sensibilização e adotou a cor rosa na sua marca. Ambientes das unidades estão decorados com a temática para chamar atenção para importância da prevenção.

Com uma nova unidade de oncologia, recém-inaugurada, que atua com tratamento, diagnóstico e prevenção, a instituição promove palestra sobre Outubro Rosa e apoia corrida de conscientização e incentivo à prática de atividade física.

Além da mudança de hábitos para uma vida mais saudável, outro ponto importante para a prevenção é a realização do autoexame e dos exames de diagnóstico, independente de ter sintomas da doença. O médico Rodrigo Barata, membro titular da Sociedade Brasileira de Mastologia, ressalta que “se for detectado precocemente, o câncer de mama tem 85% de chance de cura, por isso é tão importante a prevenção”.

Para mulheres, a partir dos 40 anos (idade de maior risco), recomenda-se fazer mamografia anualmente e, se possível, uma ultrassonografia com a mesma frequência. “Após os 50 anos, pode ser reduzida para a cada dois anos, já que os tumores nessa idade se desenvolvem de forma mais lenta com base na média populacional”, acrescenta o mastologista.

Rodrigo Barata explica que o autoexame deve ser feito uma vez por mês (7 a 10 dias após a menstruação). Caso a mulher não menstrue, deve fazer sempre no mesmo dia de cada mês. Ao notar qualquer alteração, procurar um médico.

O especialista acrescenta ainda que entre os fatores de risco estão a primeira menstruação antes dos 12 anos de idade, o primeiro parto após os 35 anos, alterações genéticas hereditárias, menopausa tardia (após 55 anos), obesidade, uso de hormônios, entre outros. “É muito importante para as mulheres a prevenção diagnóstica cedo, para ter um ganho maior”, reforça.

Ações

As ações de mobilização do Hospital Santa Helena, em prol desta causa, inclui a realização no dia 25 de outubro de uma palestra com o tema “CA de mama e Sofrimento Psicológico”, na unidade de Dias D´Avila. Quem faz a exposição é a psicóloga clínica / hospitalar, com residência em Análise Comportamental, Suzana Graziela de Lima, das 9h às 10h. A apresentação é aberta ao público e voltada para os pacientes que estiverem aguardando atendimento.

O Hospital, por meio do seu Laboratório, também promove, em parceria, a Corrida e Caminhada Esculpir Saúde Contra o Câncer de Mama, no próximo domingo, dia 15. A ação acontece na Avenida Jorge Amado, na cidade de Camaçari. A corrida, com percursos de 2,5 km e 5 km, inicia a concentração às 7h30 no estacionamento da Famec. O evento busca conscientizar a população sobre o tema e, ao mesmo tempo, incentivar a prática regular de atividade física.

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555

Morte do ator Paulo Silvino chama atenção para o câncer de estômago

segunda, 21 de agosto de 2017

A morte do ator e humorista Paulo Silvino, nesta quinta-feira (17/08), por conta de um câncer no estômago, chama a atenção para a necessidade de um diagnóstico precoce. Esse tipo de câncer tem sintomas muito parecidos com qualquer outra causa de má digestão, principalmente nas fases iniciais da doença.

O médico gastroenterologista Mateus Fiuza explica que, em fase inicial, o paciente pode sentir apenas um mal estar, com a sensação de empachamento (empanzinado). “O câncer de estômago pode ser completamente indissociável clinicamente de causas benignas. Pode não se apresentar como uma hemorragia digestiva ou com um quadro de perda de peso, importante em uma fase precoce da doença”, pontua.

 


O gastroenterologista alerta a população da importância de fazer o exame de endoscopia, em determinadas circunstâncias clínicas, para investigar a causa de uma má digestão e/ou a existência da bactéria H.pylori. Isso porque essa bactéria tem relação com o câncer gástrico

“Estima-se que cerca de 50-60% da população mundial possua H.pylori no estômago. A indicação do tratamento desta bactéria torna-se cada vez mais frequente, pois além do potencial oncogênico, está relacionada a úlcera de estômago e duodeno, por exemplo”, reforça Mateus Fiuza.

O especialista, coordenador médico assistencial do Hospital Santa Helena, alerta que, principalmente, as pessoas com mais de 50 anos, devem fazer uma endoscopia se tiverem a sensação de estar empachado, após alimentar-se. A partir dessa idade, há um aumento da probabilidade de desenvolver um câncer.

“O diagnóstico pode confundir-se com quadros de verminose, refluxo, úlcera péptica (benigna) ou câncer. Os sintomas inicialmente podem ser os mesmos. Clinicamente não tem como diferenciar a causa benigna da maligna. Mas, vale ressaltar que em fases iniciais, o câncer de estômago é perfeitamente curável”, afirma.

 

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555

População deve ficar atenta para sintomas das doenças transmitidas por mosquitos e procurar orientação médica

terça, 15 de agosto de 2017

Febre súbita, dores no corpo e nas articulações, manchas vermelhas, além de dor de cabeça são alguns sintomas que podem indicar a presença de doença infecciosa. A atual instabilidade do tempo, nesse período de chuva e maior umidade, além de facilitar a transmissão de viroses, exige cuidado redobrado para evitar a proliferação de mosquitos transmissores de doenças. 

Dengue, zika, chikungunya e a febre oropouche, que já teve dois diagnósticos confirmados na Bahia nesse segundo semestre, são algumas dessas doenças. O médico infectologista Antônio Bandeira, que coordena o comitê de Arboviroses (viroses transmitidas por mosquitos) da Sociedade Brasileira de Infectologia e preside a Sociedade Baiana de Infectologia, aconselha que ao perceber a presença dos sintomas elencados acima, deve-se procurar o serviço de atendimento médico para o devido tratamento.

“Os sintomas dessas viroses se confundem e é um pouco difícil diferenciá-las sem a realização de exames. A investigação é essencial para confirmar o diagnóstico”, ressalta Antônio Bandeira, também pesquisador e professor de medicina da FTC.

Antônio Bandeira reforça que pacientes que tiveram chikungunya e continuam sentindo dores nas articulações também devem procurar acompanhamento. Para evitar a transmissão dessas doenças, o médico ressalta a importância de cuidar do meio ambiente e evitar focos de proliferação de mosquitos, assim como o uso de repelentes. 

A dengue, zika e chikungunya são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Já a febre oropouche pelo maruin. Além disso, estudo recente da Fiocruz de Pernambuco indica a possibilidade da zika também ser transmitida por mosquitos culex, conhecidos como pernilongos ou muriçocas, assim como acontece com a febre a oropouche.

Em Camaçari, Antônio Bandeira acompanha todo o paciente internado no Hospital Santa Helena, com os mais variados quadros de infecção. Na unidade, ele faz a investigação para confirmar o diagnóstico, seja de uma simples virose a uma doença mais grave como a Aids. 

O médico e pesquisador lembra que foi o trabalho de investigação realizado com amostras de sangue de pacientes atendidos no Hospital Santa Helena que identificou o vírus Zika, no primeiro semestre de 2015.

Curiosidades:

- A febre oropouche é transmitida pelo mosquito maruin, enquanto a dengue, zika e chikungunya pelo Aedes aegypti. Ambos se reproduzem em água parada;

A febre oropouche faz quadro semelhante a zika ou a dengue leve;

É possível que não só o maruin como também o culex, conhecido como muriçoca ou pernilongo, possam transmitir a febre oropouche;

Estudo da Fiocruz de Pernambuco, divulgado este mês, também aponta para a possibilidade da muriçoca / pernilongo transmitir a zika;

A chikungunya e zika podem deixar sequelas, como uma artropatia crônica (doenças nas articulações) por períodos prolongados e a microcefalia, respectivamente. A febre oropouche não  deixa sequelas;

Diferente da zika, a febre oropouche pode gerar o quadro infeccioso sintomático, apresentar melhoras e depois voltar tudo de novo;

O vírus da dengue possui quatro tipos diferentes e a infecção por um deles não dá imunidade para os demais. Um contágio subsequente por outro tipo do vírus aumenta o risco de complicações graves no paciente;

No ano de 2017, até o dia 4 de julho, a Secretaria Estadual de Saúde registrou 1.754 casos suspeitos de zika, 8.678 casos suspeitos de chikungunya e 7.685 casos prováveis de dengue no estado da Bahia, conforme divulgado no Boletim Epidemiológico das Arboviroses de 31 de julho.

 

Detectou algum sintoma?

Marque aqui sua consulta.

Central de atendimento: 71 3622-7555